PUBLICIDADE

Entenda as suspeitas de corrupção na compra da vacina Covaxin

O MInistério Público Federal e a CPI da Pandemia investiga se houve irregularidades na aquisição do imunizante indiano

25 jun 2021 14h06
ver comentários
Publicidade
MPF está investigando suposta corrupção na compra da vacina indiana Covaxin
MPF está investigando suposta corrupção na compra da vacina indiana Covaxin
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

Vi que o noticiário está falando de suspeitas na compra de uma vacina indiana. Que história é essa?

Sim, é verdade. O Ministério Público Federal (MPF) está investigando contratos do governo federal para a compra da Covaxin, vacina desenvolvida pela empresa indiana Bharat Biotech. Existem suspeitas de corrupção. 

O que o MPF está investigando exatamente?

O ponto principal é o preço da vacina indiana. Segundo documentos que a investigação conseguiu, o preço da Covaxin pago pelo Brasil estaria 1.000% maior do que o cobrado pela empresa a outros países. Os promotores também estranharam a rapidez no governo ao fechar o contrato. No caso de outras vacinas, como a da Pfizer, a Coronavac e a Sputnik, o governo demorou meses para comprar os imunizantes. Já para a compra da Covaxin, foi preciso apenas algumas semanas. Também chamou a atenção o fato de que o governo não esperou a autorização da Anvisa para fechar o contrato, algo que foi exigido de outros fabricantes de vacinas. 

Ouvi dizer também que há uma empresa brasileira envolvida na história. É verdade?

Sim. A empresa Preciosa Medicamentos, que está intermediando a compra das vacinas entre os indianos e o governo brasileiro, já está sendo investigada por supostas irregularidades em outro caso --na compra de testes rápidos de covid-19.

O que vai acontecer agora?

O caso ainda está sendo investigado pelo Ministério Público Federal. A CPI da Pandemia também está observando as denúncias Ela vai ouvir o deputado Luiz Miranda, que afirmou ter avisado ao governo federal que havia irregularidades na compra da Covaxin. Seu irmão, Luis Ricardo Miranda, servidor do Ministério da Saúde, também será ouvido. Ele depôs ao Mistério Público relatando o caso. 

Me Explica Me Explica
Publicidade
Publicidade