1 evento ao vivo

Em reunião com Lula, Haddad cancela agenda de campanha

A expectativa é de que reunião com ex-presidente perdure até final da tarde, quando deve ser anunciada definição sobre futuro da chapa petista

3 set 2018
17h26
atualizado às 17h36
  • separator
  • 0
  • comentários

Em reunião com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) desde a manhã desta segunda-feira, 3, em Curitiba, o candidato à vice-presidente na chapa petista nas eleições 2018, Fernando Haddad, cancelou agenda de campanha que teria no período da tarde no Rio Grande do Sul. Haddad participaria de um ato no Largo Glenio Peres, em Porto Alegre, às 17h.

O ex-prefeito de São Paulo chegou ao prédio da Polícia Federal (PF) em Curitiba por volta das 9h30, acompanhado da esposa, Ana Estela Haddad, da presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e de advogados de Lula, entre eles Cristiano Zanin, Valeska Teixeira Martins e Luiz Fernando Pereira. Próximo do meio-dia, o grupo deixou a PF sem falar com a imprensa para almoçar, e retornou cerca de duas horas depois. A expectativa é que a visita perdure até as 17h, quando deve ser anunciada uma definição sobre o futuro da chapa petista.

Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Haddad participam de cerimônia quando eram presidente e ministro da Educação, em 2010
12/01/2010
REUTERS/Ricardo Moraes
Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Haddad participam de cerimônia quando eram presidente e ministro da Educação, em 2010 12/01/2010 REUTERS/Ricardo Moraes
Foto: Reuters

É a primeira visita de Haddad a Lula depois do julgamento, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que impugnou a candidatura do ex-presidente. Conforme a decisão, o PT tem dez dias para definir quem será o candidato do partido nas eleições 2018.

Em nota, a coligação do PT que disputa o governo do Rio Grande do Sul comunicou o cancelamento da agenda de Haddad no Estado e convidou para um jantar com as presenças de Manuela D'Ávila (PCdoB), possível nova candidata a vice-presidente na coligação petista, e do candidato ao governo gaúcho Miguel Rossetto (PT).

Veja também:

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade