1 evento ao vivo

Com mais de 100 infectados, Planalto diz seguir medidas

O órgão informou que até o dia 3 de julho o Planalto registrou 108 casos positivos da doença entre seus servidores

7 jul 2020
19h39
atualizado às 19h45
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Após o diagnóstico positivo do presidente Jair Bolsonaro para a covid-19, a Secretaria-Geral da Presidência da República informou em nota nesta terça-feira (7) que segue as recomendações de enfrentamento do novo coronavírus. A secretaria é responsável pelas dependências do Palácio do Planalto, onde o presidente despacha diariamente.

Bolsonato faz sinal de positivo após anunciar que está com Covid-19, em imagem tirada de vídeo
07/07/2020
TV Brasil via Reuters TV
Bolsonato faz sinal de positivo após anunciar que está com Covid-19, em imagem tirada de vídeo 07/07/2020 TV Brasil via Reuters TV
Foto: Reuters

O órgão informou que até o dia 3 de julho o Planalto registrou 108 casos positivos da doença entre seus servidores, que somam cerca de 3.400 no total. Dos contaminados, 77 já estão recuperados e 31 casos seguem em acompanhamento. Mais de 90% desses casos foram assintomáticos ou apresentaram apenas sintomas leves, segundo as informações da secretaria.

"Não há protocolo médico, seja do Ministério da Saúde ou da OMS (Organização Mundial da Saúde), que recomende medida de isolamento pelo simples contato com casos positivos", relata a nota. De acordo com o órgão, os servidores são orientados a procurar assistência médica quando apresentarem sintomas relacionados à covid-19, para avaliar necessidade de testagem. Servidores com casos suspeitos são orientados a ficar em casa até o resultado do exame.

Na nota, a secretaria destaca que o comunicado foi divulgado "diante dos diversos questionamentos" sobre os procedimentos de segurança adotados pelo Planalto. Na mensagem da pasta é ressaltado que orientações médicas têm sido divulgadas para os servidores. Além disso, as dependências do Palácio, seus Anexos e adjacências foram equipadas com 494 unidades de álcool em gel e procedimentos de limpeza de áreas comuns foram intensificados,

Sobre servidores em trabalho remoto, a secretaria afirmou que ainda não há previsão ou orientação de retorno dos para o trabalho presencial. O home office foi implementado segundo as orientações do Ministério da Economia, que indica a medida para pessoas de grupos de risco da doença.

O presidente Bolsonaro confirmou hoje seu diagnóstico positivo para o novo coronavírus. Ontem, o chefe do Executivo teve agenda intensa de compromissos no Planalto. Auxiliares que também despacham no local passaram por exames nesta terça. Os ministros Braga Netto (Casa Civil) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) fizeram teste rápido e o resultado foi negativo. O ministro Jorge Oliveira (Secretaria-Geral) também fez o exame e aguarda os resultados.

Veja também:

Bolsonaro fala em 'cartão vermelho' para quem sugere congelar aposentadorias e enterra Renda Brasil
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade