PUBLICIDADE

Política

Após novas ameaças, ministro da Justiça prorroga uso da Força Nacional em Brasília

Golpistas marcaram atos para esta quarta-feira, 11, em várias cidades do País

11 jan 2023 - 10h19
(atualizado às 10h20)
Compartilhar
Exibir comentários
Flávio Dino
Flávio Dino
Foto: Renato Alves/ Agência Brasília / Estadão

O ministro da Justiça do presidente Lula, Flávio Dino, prorrogou o uso da Força Nacional em Brasília após novas ameaças golpistas chegarem ao conhecimento do governo. Em portaria publicada no Diário Oficial da União de hoje, o ministro justifica a autorização com foco no auxílio à proteção da ordem pública e do patrimônio público e privado.

A prorrogação é válida até o dia 19 de janeiro, segundo a portaria, entre a rodoviária de Brasília e a Praça dos Três Poderes. Outros bens da União situados em Brasília também deverão ter segurança reforçada.

A precaução ocorre devido a atos marcados por bolsonaristas radicais que, em mensagens trocadas, planejam uma "Mega Manifestação Nacional pela Retomada do Poder" para esta quarta-feira, 11, em todo o País. Segundo o Estadão, foram listadas ao menos 171 mensagens com convocações.

Portaria foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira
Portaria foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira
Foto: Reprodução

No domingo, 8, terroristas invadiram prédios dos Três Poderes na capital federal, provocando estragos e danos ao patrimônio público. Ao menos 1,5 mil pessoas foram presas durante a invasão e no acampamento na frente do Quartel-General do Exército de Brasília, que foi desmontado.

Como resposta, o governo decretou intervenção federal na segurança pública do Distrito Federal, medida que foi referendada pela Câmara dos Deputados e pelo Senado Federal.

Além disso, o ministro do STF Alexandre de Moraes afastou o governador Ibaneis Rocha (MDB) e mandou prender o ex-secretário da Segurança Pública do Distrito Federal Anderson Torres, que também foi ministro da Justiça do ex-presidente Jair Bolsonaro, está nos Estados Unidos e anunciou a volta ao País para se apresentar à Justiça. Foi preso ainda nesta terça o ex-comandante-geral da PM do DF, o coronel Fabio Augusto Vieira.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade