PUBLICIDADE

Vereador Dr. Jairinho pode também perder registro de médico

Acusado de matar o enteado, vereador será investigado pelo Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio

8 abr 2021
18h00 atualizado às 18h15
0comentários
18h00 atualizado às 18h15
Publicidade

O médico e vereador Jairo Souza Santos Junior, o Dr. Jairinho, de 43 anos, preso nesta quinta-feira (8) sob acusação de matar o enteado, Henry Borel Medeiros, de 4 anos, no Rio de Janeiro, será investigado pelo Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio (Cremerj) e poderá ter seu registro profissional cassado. Em 2004, aos 27 anos, Jairinho se formou em Medicina na Unigranrio, universidade particular de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Mas ele nunca exerceu a profissão - no mesmo ano foi eleito vereador pela primeira vez e iniciou carreira política, seguindo os passos do pai, o coronel da PM Jairo Souza Santos, que chegou a ser deputado estadual no Rio.

A polícia suspeita que Henry Borel, de 4 anos, tenha morrido depois de ser submetido por Dr. Jairinho a uma sessão de torturas
A polícia suspeita que Henry Borel, de 4 anos, tenha morrido depois de ser submetido por Dr. Jairinho a uma sessão de torturas
Foto: Reprodução/Instagram / Estadão

Em nota, o Cremerj informou ter instaurado sindicância sobre o caso. O procedimento vai tramitar em sigilo, como determina o Código de Processo Ético-Profissional. Se considerado culpado, as punições vão desde advertência até cassação do registro.

Vereador Dr. Jairinho e mãe de Henry são presos no Rio :

 

Estadão
Publicidade
Publicidade