2 eventos ao vivo

RJ: sargento do Bope e morador morrem após confronto na Maré

25 jun 2013
02h46
atualizado às 05h16
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Um sargento do Bope (Batalhão de Operações Especiais) e um morador morreu, além de pelo menos outros quatro ficarem feridos, na noite dessa segunda-feira durante operação na favela Nova Holanda, no Complexo da Maré, na zona norte do Rio de Janeiro. A polícia procurava 40 assaltantes que aproveitaram um protesto e fizeram um arrastão na avenida Brasil (uma das principais vias expressas da cidade), e houve troca de tiros.

O sargento do Bope Ednelson Jeronimo dos Santos Silva, 42 anos, liderava o pelotão de 60 homens que entrou na comunidade. Ele foi baleado, e apesar de socorrido, não resistiu aos ferimentos e morreu. Outro sargento, identificado apenas como Cordeiro, do Batalhão da Maré, levou uma pedrada no queixo, teve fratura e foi internado no Hospital Central da Polícia Militar. Cinco moradores da comunidade foram baleados – um deles, Aldo Santos da Silva, 41 anos, foi atingido na cabeça e morreu. Testemunhas acusam os policiais de atirarem a esmo na favela após a morte do sargento do Bope. Apesar de 14 pessoas terem sido detidos, só três ficaram presos, pois de acordo com a Polícia Civil, a Polícia Militar não conseguiu especificar que crime os outros tinham cometido. Os acessos à favela foram fechados, e a polícia, que conta com o auxílio de blindados e um helicóptero na operação, não tem prazo para deixar o local. Moradores, com medo de bala perdida, permaneceram na avenida Brasil – outros foram impedidos de entrar.

Com informações do Jornal da Globo e da rádio CBN

Veja também:

Bolsonaro fala em 'cartão vermelho' para quem sugere congelar aposentadorias e enterra Renda Brasil
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade