0

RJ: defesa pede soltura de acusados da morte de cinegrafista

24 fev 2014
19h04
atualizado às 19h16
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A defesa de Caio Silva de Souza e Fábio Raposo protocolou nesta segunda-feira o pedido de soltura de ambos, presos preventivamente acusados da morte do cinegrafista da Rede Bandeirantes Santiago Andrade, durante um protesto no Rio de Janeiro. O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro confirmou que o pedido entrou no sistema às 17h19 e será distribuído para deliberação já nesta terça-feira, a partir das 13h.

Jonas Tadeu, advogado de Caio e Fábio, confirmou que impetrou habeas corpus com pedido de liminar pela soltura de seus clientes, sob o argumento de que não há provas suficientes para mantê-los detidos.

A prisão dos dois foi decretada pela Justiça na última quinta-feira ao aceitar denúncia do Ministério Público carioca; na denúncia do MP-RJ, a promotora Vera Regina de Almeida acusa ambos dos crimes de explosão e homicídio doloso triplamente qualificado, praticado por motivo torpe, com impossibilidade de defesa da vítima e com emprego de explosivo.

O cinegrafista da Rede Bandeirantes Santiago Andrade morreu no dia 10 de fevereiro depois de ser atingido na cabeça por um rojão disparado durante um protesto contra o aumento do preço da passagem do transporte público do Rio de Janeiro.

<a data-cke-saved-href="http://noticias.terra.com.br/brasil/infograficos/jornalistas-mortos/" href="http://noticias.terra.com.br/brasil/infograficos/jornalistas-mortos/">Morte de jornalistas: Santiago Andrade, Tim Lopes, Valério Luiz de Oliveira entre outros</a>

Veja também:

Bolsonaro fala em 'cartão vermelho' para quem sugere congelar aposentadorias e enterra Renda Brasil
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade