1 evento ao vivo

RJ: Beltrame diz que não vai abrir mão das UPPs

7 nov 2014
14h57
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

As UPPs vão continuar sendo prioridade da política da Secretaria de Segurança. A confirmação foi feita pelo secretário de Segurança Pública José Mariano Beltrame durante entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, quando anunciou que a partir de 2 de janeiro o coronel Pinheiro Neto vai ser o novo comandante da Polícia Militar no lugar do coronel Luiz Castro. “Estamos em um momento de mudança de governo, de secretarias e achamos ser um bom momento para gerar novas esperanças nas pessoas e fazer os ajustes certos”, disse Beltrame. “Não vamos abrir mão das UPPs”.

<p>José Mariano Beltrame descartou mudança no comando da Poícia Civil</p>
José Mariano Beltrame descartou mudança no comando da Poícia Civil
Foto: Shana Reis / Governo do Estado

E os ajustes vão ser internos e externos. O novo comandante vai chegar propondo mudanças que Beltrame considerou de paradigmas e de legislação dentro da corporação. “Não vou dizer quais vão ser essas medidas, porque isso cabe ao novo comandante”, disse, afirmando que Pinheiro Neto vai ter carta branca para mexer no que for preciso. “Reduzir os índices de criminalidade segue sendo nossa prioridade. Vamos fazer mudanças no Instituto de Segurança Pública para que os dados nos provoquem mais. E sem esquecer que, em 2016, temos um grande evento que são as Olimpíadas,” explicou.

Novas UPPs
Beltrame anunciou a decisão sozinho, no auditório da Secretaria de Segurança, no centro da cidade. O secretário negou que pese sobre o comandante exonerado qualquer suspeita de corrupção, mas admitiu que as investigações que atingiram o coronel Alexandre Fontenelle (Operação Amigos S/A), número 3 da PM, fizeram estremecer as relações do comandante. “Os episódios estremecem o comando ou a figura de qualquer pessoa que está no centro da discussão. Mas a troca se deu por um momento político novo e precisamos avançar e mostrar outros sonhos e outras propostas para a sociedade”, afirmou.

O secretário anunciou que há grandes investigações em andamento por parte do setor de inteligência da secretaria contra policiais, traficantes e milicianos e que os responsáveis vão ter que responder por seus atos. Mas reafirmou sua confiança no trabalho feito por Luiz Castro. “A mudança dele não tem nada relacionado com investigações. Não há nada de concreto e seria leviano dizer qualquer coisa”, disse.

Por enquanto, a promessa de chegar a 40 UPPs até o fim do ano está descartada. Apenas o Morro do Banco, no Itanhangá, vai ganhar uma Companhia Destacada até dezembro e o morro do Chapadão, em Costa Barros, está na lista de futuras UPPs. “Mas estamos finalizando relatórios sobre as UPPs para determinar futuras ações. Por enquanto estamos satisfeitos com as missões de levantamento e reconhecimento que estamos fazendo”, disse.

Sobre uma suposta crise nas UPPs, José Mariano Beltrame disse que a crise era quando não existia UPP. “Vocês falam que há problemas no Alemão. Existem lá 12 comunidades e há problemas em três. Crise era quando não se podia ir lá”, disse, afirmando que também há problemas na Rocinha, mas que já melhorou muito. “Temos que ter planejamento. Não vamos resolver tudo, mas temos que saber o caminho a seguir”.

O coronel Íbis Silva Pereira assume interinamente o comando da PM até o dia 2 de janeiro e depois passa a ser o chefe de gabinete de Pinheiro Neto. Beltrame descartou qualquer mudança no comando da Polícia Civil e disse que o trabalho do delegado Fernando Veloso tem sido maravilhoso. “Vocês viram a complexidade das investigações contra as clínicas de aborto e na próxima semana vão ter conhecimento de uma outra operação ainda maior e mais complexa”, adiantou. 

Veja também:

Mulher é presa com 11 quilos de maconha na rodoviária de Cascavel
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade