PUBLICIDADE

Polícia

Pais de herói não param até salvar o dia, diz mãe de vítima de ataque em creche

Jennifer Pabst desabafou sobre a morte do filho uma semana após o atentado na unidade escolar em Blumenau e prometeu lutar por Justiça

13 abr 2023 - 14h28
(atualizado às 15h04)
Compartilhar
Exibir comentários
"Mãe de vítima de atentado em creche diz que está forte e vai lutar por justiça" titulo reescrever
"Mãe de vítima de atentado em creche diz que está forte e vai lutar por justiça" titulo reescrever
Foto: Reprodução: Redes Sociais

Jennifer Pabst, mãe de uma das quatro crianças mortas no ataque à escola infantil em Blumenau, Santa Catarina, afirmou que está se mantendo forte e que irá buscar por justiça. A declaração foi feita pelas redes sociais, uma semana após o atentado

"Não nos julguem, somos somente pais tentando sobreviver à morte, à saudade e à ausência física e ‘barulhenta’ de um filho", escreveu ela, ao publicar uma foto ao lado do filho de 4 anos.

No relato, a mãe diz que a missão do pequeno Bernardo foi cumprida, mas garantiu que a dela apenas começou. "Hoje travamos uma luta e ela não será facil. Mas te honrarei, afinal, pais de herói não param até salvar o dia", disse ela ao fazer uma referência ao Homem Aranha, personagem favorito do filho. 

Jennifer Pabst disse também que o trabalho será uma forma de ajudá-la no processo de luto. "Pois o trabalho, além de nos edificar, ele nos garante apoio, acolhimento, fuga do silêncio e tristeza, me levando de encontro à alegria, amor e boas vibrações."

A mãe de Bernardo defendeu ainda mudanças na legislação penal, para que leis mais severas sejam aprovadas no Congresso.  "Erguer a cabeça, lutar por JUSTIÇA e por Leis como Prisão Perpétua e reverter a Lei Municipal que garante creche integral somente até 4 anos... absurdo", completou.

Na noite de segunda-feira, 10, as 4 crianças vítimas do ataque foram homenageadas em uma missa realizada na Catedral São Paulo Apóstolo, em Blumenau. A prefeitura informou que será construído um memorial em homenagem aos 4 estudantes.

O que aconteceu?

Uma creche foi alvo de um ataque na quarta-feira, 5, em Blumenau, no Vale do Itajaí, em Santa Catarina. Quatro crianças foram mortas, sendo três meninos e uma menina, entre 4 e 7 anos, e outras cinco ficaram feridas. 

O ataque aconteceu no período da manhã, na creche Cantinho Bom Pastor, que fica na rua dos Caçadores, no bairro Velha. A unidade de ensino particular atende crianças do berçário até a pré-escola.

De acordo com a Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC), um homem de 25 anos aleatoriamente pulou o muro da creche e atacou as crianças com uma machadinha. As vítimas, que brincavam no parquinho da unidade escolar, foram atingidas na cabeça. Aproximadamente 40 crianças estavam no local no momento do ataque. 

Após o ataque, o homem se entregou no 10º Batalhão de Polícia de Blumenau. O homicida tem passagens pela polícia por porte de drogas, lesão e dano, segundo a Polícia Civil. Ele já esfaqueou o padrasto e um cachorro da família. 

Quatro crianças foram mortas no ataque, sendo três meninos e uma menina com idades de 4 a 7 anos. Pelo menos quatro crianças --duas meninas de 5 anos e dois meninos de 5 e 3 anos-- foram levadas para o Hospital Santo Antônio. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade