1 evento ao vivo

"Olhou no olho do meu sobrinho e não atirou", diz tia

Lucia Moretti contou que o adolescente, de 16 anos e estudante do Ensino Médio, viu pessoas sendo atingidas e está em choque

13 mar 2019
13h30
atualizado às 13h48
  • separator
  • 0
  • comentários

A aposentada Lucia Moretti, tia de um dos alunos da Escola Estadual Raul Brasil, palco do tiroteio em Suzano nesta quarta-feira (13), afirmou ao Terra que os atiradores se aproximaram, mas pouparam o sobrinho. "Olhou no olho do meu sobrinho e não atirou", disse ela, a partir de relatos de Rogério, de 16 anos, aluno do 2º ano do Ensino Médio. 

Lucia, Rogério e os pais do jovem moram no mesmo terreno, a três quarteirões da escola. Segundo ela, Rogério viu pessoas sendo atingidas, está em choque em casa e disse que nasceu de novo. A aposentada contou ainda que o jovem ficou escondido no banheiro dos professores e só saiu quando a polícia chegou. 

Movimentação após tiroteio na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano
Movimentação após tiroteio na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano
Foto: Bruna Nascimento / MyPhoto Press/Estadão Conteúdo

O tiroteio na Escola Estadual Raul Brasil, no Jardim Imperador, deixou ao menos dez mortos: 7 crianças, 1 funcionário e os 2 atiradores, que teriam se suicidado. Há ao menos 10 pessoas feridas, levadas para três hospitais da cidade. 

Os dois atiradores que abriram fogo na escola, segundo o comandante da PM, coronel Marcelo Vieira Salles,  usaram um revólver calibre 38 e também portavam uma besta - espécie de arco e flecha aprimorado. Salles disse que se trata de uma arma medieval. "Em 34 anos de serviço, nunca vi nada parecido".

 

Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade