PUBLICIDADE

JMJ: flash mob empolga, mas coreografia 'se embaralha' na multidão

Expectativa era de que os 3 milhões de fiéis seguissem à risca a coreografia programada para dar as boas vindas ao papa Francisco na Missa de Envio

28 jul 2013 10h46
| atualizado às 12h03
ver comentários
Publicidade
<p>Bispos participam da dança ensaiada para o flash mob antes da Missa de Envio rezada pelo Papa</p>
Bispos participam da dança ensaiada para o flash mob antes da Missa de Envio rezada pelo Papa
Foto: Terra TV / Reprodução

Se o flash mob organizado pela Jornada Mundial da Juventude, que de nada teve de movimento espontâneo, diga-se, será o maior do mundo, os órgãos responsáveis por este tipo de contagem de recorde, como o Guinness, dirão futuramente. O fato é que a coreografia armada para recepcionar o papa Francisco na Missa de Envio, que encerra a JMJ 2013, não foi seguida à risca pelos três milhões de fiéis que se espremem na praia de Copacabana.

Ensaiada exaustivamente por milhares de peregrinos, com campanhas na TV e divulgação em redes sociais, a coreografia de fácil execução enfrentou o empecilho do cansaço de quem madrugou na praia mais famosa do Brasil, e o fato de que, por mais que os passos fossem simples, não é fácil coordenar uniformemente tamanha multidão.

<p>Religiosos fazem passo de dança no encerramento da JMJ</p>
Religiosos fazem passo de dança no encerramento da JMJ
Foto: Daniel Ramalho / Terra

Os momentos de palmas e pulos empolgaram os fiéis e o mar de gente impressionava no telão. Tão logo os dançarinos no palco trocavam o passo e chamavam os fiéis, mesmo com alguns closes na imagem para auxiliar, ficou nítido que a multidão "se embaralhava". Não conseguia seguir uniformemente o que foi planejado com tanto afinco. Nada, porém, que tirasse o ânimo de quem dormiu pouco, e mal, para se despedir do Pontífice.

Peregrinos exaustos
O cansaço que se abateu sobre os jovens participantes da JMJ já era visível antes do Papa Francisco chegar ao palco montado em Copacabana para a missa de envio, que encerraria o evento religioso. Quando dançarinos surgiram no palco para um último ensaio, por mais que os peregrinos tentassem seguir a coreografia, ficou claro que muitos não tinham os passos decorados – e o telão não ajudava nos closes de quem estava no palco para ensinar.

Antes do papa Francisco subir ao palco para dar início ao último evento oficial da JMJ, os padres Renato Martins, diretor executivo dos Atos Centrais, e Jorjão, da igreja Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, foram os encarregados de animar o público que pernoitou nas areias e ruas de Copacabana.

Enquanto o papa Francisco em seu papamóvel tomava mais um chimarrão oferecido por um fiel, e beijava, como de praxe, o rosto de mais algumas dezenas de crianças, pela orla de Copacabana, os padres tentavam uma interlocução com os jovens, puxando músicas católicas que não eram repetidas em coro. "Esta é a juventude do Papa", foi o único canto que a multidão espremida na areia teve forças ainda para pronunciar.

Papa Francisco no Brasil
A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2013 ocorre entre os dias 23 e 28 de julho, no Rio de Janeiro. O evento, realizado a cada dois ou três anos, promove um encontro internacional de jovens católicos com o Papa. A última edição da JMJ ocorreu em 2011, em Madri, na Espanha, e reuniu cerca de 2 milhões de pessoas, de mais de 190 países. O JMJ 2013 marca também a primeira grande visita internacional do papa Francisco desde sua nomeação como líder máximo da Igreja Católica, em 13 de março deste ano.

vc e o Papa
Você já conheceu o Papa Francisco no Brasil? Está na Jornada Mundial da Juventude no Rio ou esteve em Aparecida? Participe do vc repórter e envie seus relatos, fotos ou vídeos com o Papa.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade