PUBLICIDADE

Ministério da Saúde é duas vezes mais aprovado que Bolsonaro

Pesquisa mediu a popularidade do presidente e do ministro Luiz Henrique Mandetta em meio à pandemia do novo coronavírus.

3 abr 2020 14h26
| atualizado às 14h34
ver comentários
Publicidade

O Ministério da Saúde, comandado por Luiz Henrique Mandetta, tem uma aprovação mais de duas vezes superior à atribuída ao presidente Jair Bolsonaro em meio aos esforços de combate à pandemia de coronavírus que colocou presidente e ministro em campos opostos, mostrou pesquisa do instituto Datafolha divulgada nesta sexta-feira, 03.

Bolsonaro e Mandetta participam de entrevista coletiva em Brasília
18/03/2020
REUTERS/Adriano Machado
Bolsonaro e Mandetta participam de entrevista coletiva em Brasília 18/03/2020 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

De acordo com o levantamento, 76% dos entrevistados aprovam o desempenho da pasta, número que era de 55% na pesquisa anterior feita entre 18 e 20 de março. Já Bolsonaro viu sua aprovação oscilar para baixo dentro da margem de erro, de 35% para 33%, mostrou a pesquisa publicada no site do jornal Folha de S.Paulo.

Ao mesmo tempo, a reprovação ao Ministério da Saúde foi de 12% para 5% e o percentual dos que avaliam a pasta como regular de 31% para 18%. No caso de Bolsonaro, a reprovação passou de 33% para 39% e o percentual dos que avaliam seu trabalho como regular de 26% para 25%.

Bolsonaro tem defendido o fim do isolamento social para conter o avanço do coronavírus, ao passo que Mandetta tem se colocado a favor a medida. O presidente disse em entrevista à rádio Jovem Pan na quinta que falta humildade ao titular da Saúde, que ele deveria ouvi-lo mais e afirmou que Mandetta "extrapolou".

O Datafolha ouviu 1.511 pessoas por telefone entre quarta-feira e esta sexta. A margem de erro da pesquisa é 3 pontos percentuais.

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade