0

Gilmar Mendes relata ações que contestam "omissão" de presidente do STF em não pautar prisão em 2ª instância

29 jun 2018
17h35
  • separator
  • comentários

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi designado nesta sexta-feira relator da reclamação ajuizada pelo PT e pelo PCdoB em que questionam uma suposta omissão da presidente da corte, Cármen Lúcia, em não incluir na pauta do plenário ações que questionam a execução antecipada da pena após o fim dos recursos em segunda instância.

Ministro Gilmar Mendes, do STF
04/05/2018
REUTERS/Ricardo Moraes
Ministro Gilmar Mendes, do STF 04/05/2018 REUTERS/Ricardo Moraes
Foto: Reuters

Os dois partidos, apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, reclamam que as ações sobre o assunto estão prontas e já deveriam ter sido apreciadas.

Lula cumpre pena desde abril após ter tido a condenação confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) --inclusive com o fim dos recursos cabíveis-- por corrupção e lavagem de dinheiro no processo do tríplex do Guarujá (SP).

A defesa de Lula tenta conseguir uma decisão de cortes superiores para ele deixar a cadeia.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade