PUBLICIDADE

Em pronunciamento, Queiroga faz apelo por segunda dose

'Imunização só estará completa após a conclusão do esquema vacinal', disse o ministro da Saúde nesta quarta-feira, 28

28 jul 2021 21h02
| atualizado às 21h08
ver comentários
Publicidade

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta quarta-feira, em pronunciamento em cadeia nacional de rádio e televisão, que a contenção da crise sanitária e a recuperação da atividade econômica no país dependem, em grande medida, da vacinação contra a covid-19, e fez um apelo para que as pessoas que estão com a segunda dose atrasada completem a imunização.

Embora tenha exaltado o fato de mais de 100 milhões de brasileiros terem tomado pelo menos a primeira dose de vacina, o ministro fez um pedido para que as pessoas busquem os postos de vacinação para tomar a segunda dose

"Dirijo-me em especial aos brasileiros que estão com a segunda dose em atraso", disse. "Sua imunização só estará completa após a conclusão do esquema vacinal". 

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga
06/05/2021
REUTERS/Adriano Machado
Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga 06/05/2021 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde com base em informações dos Estados e do Distrito Federal, cerca de 4 milhões de pessoas não retornaram aos postos de vacinação para receber a segunda dose dentro do prazo previsto.

O ministro disse ainda que, conforme a vacinação avança, os desafios tornam-se mais complexos com as possíveis mutações do novo coronavírus. A pasta já informou que o maior temor é o alastramento da variante Delta, apontada como mais contagiosa em relação à variante prevalente por aqui, a P.1.

Queiroga comemorou o fato de que, com 63% da população adulta vacinada com a primeira dose, houve um redução de 40% do número de casos e mortes por covid em um mês. Ele repetiu que espera ter toda a população brasileira adulta vacinada com a primeira dose até setembro e com o ciclo completo em dezembro.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade