1 evento ao vivo

SP: cidade para em velório de estudantes mortos em acidente

28 out 2014
23h04
atualizado em 29/10/2014 às 06h53
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Uma multidão participa do velório coletivo dos estudantes e professores mortos em um acidente envolvendo um ônibus de excursão e uma carreta, em Ibitinga, no interior de São Paulo, na noite desta segunda-feira. Os corpos de 10 dos 11 mortos na colisão estão são velados em um ginásio de esportes municipal de Borborema, cidade natal das vítimas. Ao menos 3 mil pessoas já passaram pelo local desde o início da vigília, por volta das 17h. Perto das 22h30 ainda havia filas para entrar no ginásio. A cidade tem cerca de 15 mil habitantes e praticamente parou para acompanhar o velório.

<p>Pelo menos 3 mil pessoas passaram pelo velório</p>
Pelo menos 3 mil pessoas passaram pelo velório
Foto: Adão Bernardo/Borborema News / Especial para Terra

Segundo a prefeitura, ao menos 150 pessoas passaram mal, foram socorridas no local e encaminhadas ao Pronto Socorro. Cerca de 80 voluntários trabalham para dar suporte às famílias das vítimas. Estão no local equipes da Prefeitura, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Guarda Civil Municipal e Defesa Civil. Inúmeros psicólogos e enfermeiros da região de Borborema também se deslocaram até o ginásio para prestar apoio psicológico e emocional aos familiares e amigos.  

Às 6h desta quarta-feira está prevista uma missa no ginásio. Os sepultamentos devem ocorrer a partir das 9h, tendo intervalos de 40 minutos entre a saída de cada um dos cortejos até o cemitério municipal. Uma das vítimas, a professora Roseneide Aparecida Casseta Montera, foi sepultada às 19h desta terça-feira no cemitério municipal de Itápolis, cidade vizinha a Borborema onde ela morava com a família.

A rodovia onde o acidente aconteceu, deputado Leônidas Pacheco Ferreira (SP-304) foi liberada no final da tarde, cerca de 14 horas depois do acidente. Oito vítimas permanecem internadas na Santa Casa de Ibitinga, sendo que uma delas está na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo). Duas vítimas graves foram transferidas para um hospital de Bauru (SP).

<p>Mãe segura foto de uma das vítimas da tragédia em Ibitinga</p>
Mãe segura foto de uma das vítimas da tragédia em Ibitinga
Foto: Adão Bernardo/Borborema News / Especial para Terra

O delegado que comanda as investigações, Carlos Alberto Ocon de Oliveira, deve ouvir as primeiras testemunhas nos próximos dias. A Secretaria Estadual de Segurança Pública também trabalha para apurar as causas do acidente. Na colisão, que envolveu um ônibus fretado para a excursão cultural e uma carreta carregada com óleo vegetal, 11 pessoas morreram, entre elas a diretora municipal de Cultura de Borborema, a diretora de uma escola municipal que acompanhava os filhos gêmeos no passeio, duas professoras e sete adolescentes entre 15 e 17 anos, todos estudantes do ensino médio.

 

Acidente entre ônibus e caminhão mata estudantes em Ibitinga

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade