4 eventos ao vivo

Proprietária de cerâmica é assassinada a tiros em Itu

Criminosos invadiram a indústria e um deles atirou quatro vezes na vítima; Polícia Civil suspeita de execução

12 jun 2018
14h46
atualizado às 15h46
  • separator
  • comentários

A empresária Rosana Maria Bragagnolo, de 53 anos, dona da Cerâmica Ituana, foi assassinada a tiros por criminosos que invadiram a indústria, na noite desta segunda-feira, 11, em Itu, interior de São Paulo. Os homens chegaram numa moto e, sem tirar os capacetes, foram ao escritório e mandaram os funcionários deixarem o local. Um deles atirou quatro vezes na vítima, que morreu na hora. A Polícia Civil suspeita de execução. No ano passado, Rosana reagiu a um assalto no mesmo local e identificou os dois assaltantes, que foram presos.

Criminosos que invadiram a indústria, na noite desta segunda-feira, 11, em Itu
Criminosos que invadiram a indústria, na noite desta segunda-feira, 11, em Itu
Foto: Reprodução Google Street View / Estadão Conteúdo

De acordo com o delegado Fábio Martelini, os dois homens sabiam onde a vítima estaria, pois foram diretamente ao escritório. Um deles desceu, mandou a funcionária sair e fez os disparos. O outro homem que estava na moto manteve os demais funcionários afastados. Conforme o delegado, havia dinheiro e computadores no local, mas nada foi roubado.

No fim do ano passado, a empresária foi vítima de assalto no mesmo local, mas ela teria reagido e conseguido tirar a máscara de um dos dois assaltantes. Os suspeitos, que levaram dinheiro e cheques, acabaram detidos e ela os reconheceu. Os dois ainda estão presos.

O delegado diz que ainda não é possível estabelecer ligação entre os dois casos. Ele aguarda o laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Sorocaba, que realizou a necropsia, e o resultado da perícia feita no local do crime. Imagens de câmeras instaladas na região estão sendo requisitadas.

A família da empresária assassinada é tradicional em Itu. Seu pai, Roque Bragagnolo, falecido em 2016, fundou a Cerâmica Ituana em 1960, compondo um dos mais conhecidos polos cerâmicos do interior. Roque foi vereador em Itu na década de 1960, quando o cargo não era remunerado. O corpo de Rosana será sepultado, no fim da tarde desta terça, no mausoléu da família, no Cemitério Municipal de Itu.

Veja também:

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade