0

Irmãos de 2 e 14 anos morrem eletrocutados em São Gonçalo

Fio solto atingiu pipa que crianças empinavam em campo de futebol; cabo atingiu o menino de dois anos e o irmão adolescente também morreu

14 jan 2020
17h10
atualizado às 19h04
  • separator
  • 0
  • comentários

Dois irmãos, de 2 e 14 anos, morreram eletrocutados depois que um fio de alta tensão caiu sobre um deles, na tarde de segunda-feira, em São Gonçalo (Região Metropolitana do Rio). Kaio Gonçalves de Souza Ribeiro, de 2 anos, e Kauã Gonçalves Bittencourt, de 14, estavam com outros três irmãos (ao todo eram cinco) em um campo de futebol na favela da Cerâmica, no bairro Porto do Rosa.

Meninos morreram eletrocutados em favela de São Gonçalo, região metropolitana do Rio
Meninos morreram eletrocutados em favela de São Gonçalo, região metropolitana do Rio
Foto: Reprodução/Google Street View / Estadão Conteúdo

Os mais velhos soltavam pipas quando um fio elétrico que, segundo moradores, já estava solto, se enroscou numa das pipas. O fio se movimentou e atingiu Kaio, que recebeu uma descarga elétrica. O irmão adolescente tentou salvá-lo, recebendo a mesma descarga. Ambos morreram antes de serem socorridos. Os outros três irmãos não interferiram e saíram ilesos.

"Eles estão de férias. Brincam no campo todo dia, assim como outras crianças da comunidade. Pelo que os vizinhos contaram, o Ryan (um dos cinco irmãos) estava soltando pipa, e assim que a linha bateu no fio, que já estava solto, caiu e pegou o Kayo", contou Rogério Ramos, tio-avô das vítimas, ao jornal "O Dia".

A Enel, concessionária de eletricidade da região, informou em nota que "lamenta profundamente" o incidente e que enviou uma equipe para a comunidade no momento do incidente, mas criminosos impediram os agentes de chegar ao local.

"Por medida de segurança, a concessionária interrompeu o fornecimento de energia no local remotamente. A concessionária acrescenta que vai prestar apoio aos envolvidos e seus familiares, enquanto apura as circunstâncias do acidente", afirmou a empresa.

A mãe das vítimas passou mal ao receber a notícia e precisou de atendimento médico. Os dois irmãos devem ser enterrados nesta terça-feira, 14.

Veja também:

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade