PUBLICIDADE

Homem é preso após espancar filhote de cachorro e animal ficar paraplégico no Rio

Pet passará por cirurgia na coluna e precisará de meses de fisioterapia para voltar a andar; outros 6 animais foram resgatados na casa

24 nov 2023 - 11h36
(atualizado às 11h46)
Compartilhar
Exibir comentários
Na foto, cão filhote agredido e tutor preso por agressão
Na foto, cão filhote agredido e tutor preso por agressão
Foto: Divulgação/Prefeitura do Rio de Janeiro

Um homem, 44 anos, foi preso em flagrante nesta quinta-feira, 3, suspeito de agredir um filhote de cachorro a pauladas e deixar o animal paraplégico. Luís Augusto Freitas Barreto foi capturado em casa, em Bangu, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, em ação conjunta da Secretaria Municipal de Proteção e Defesa dos Animais e da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA).

A Prefeitura do Rio informou ao Terra que recebeu a denúncia contra o agressor por meio da central de atendimento, sendo informada que os animais estavam desidratados, acorrentados e sendo agredidos pelo proprietário. No local, foram resgatados dois filhote --um deles o machucado--, um cachorro adulto que vivia acorrentado e quatro gatos.

Os animais foram levados para o Centro de Proteção Animal Fazenda Modelo onde serão cuidados, vacinados, castrados, microchipados e posteriormente colocados para adoção responsável. 

Por causa das pauladas sofridas, o filhote --que ganhou o nome de Francisco-- perdeu o movimento das patas traseiras. Ele passará por cirurgia na coluna e precisará de muitos meses de fisioterapia para voltar a andar. 

"É inadmissível o que esse cidadão fez com esse filhote, bater em animais é crime, passível de até 4 anos de prisão", afirmou Flávio Ganen, secretário de Proteção e Defesa dos Animais. 

Ganen ainda faz um apelo à população carioca por um lar temporário ao cãozinho Francisco. "Peço a vocês que deem uma oportunidade ao Francisco, ele precisa de um lar temporário com chance de adoção, ele merece conhecer que há amor no mundo! Por isso, se você pode proporcionar isso a ele entre em contato com o WhatsApp (21) 97733-0193", disse o secretário.

Luís Augusto, preso pelo crime de maus-tratos aos animais, já tem uma denúncia de violência contra a mulher. Ele permanecerá preso e passará pela audiência de custódia.

Para denunciar maus-tratos aos animais a população do município do Rio de Janeiro pode entrar em contato com a central de atendimento do 1746, ou através do site: www.1746.rio.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade