0

Homem é detido em SP em manifestação contra o impeachment

30 ago 2016
10h04
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Bombeiros fazem limpeza da pista após integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) bloquearem a Marginal Tietê, próximo à ponte da Casa Verde, sentido Rodovia Ayrton Senna, em São Paulo (SP), em protesto contra o governo interino de Michel Temer e contra cortes em programas sociais na manhã desta terça-feira (30)
Bombeiros fazem limpeza da pista após integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) bloquearem a Marginal Tietê, próximo à ponte da Casa Verde, sentido Rodovia Ayrton Senna, em São Paulo (SP), em protesto contra o governo interino de Michel Temer e contra cortes em programas sociais na manhã desta terça-feira (30)
Foto: N.M/Futura Press

Um homem foi detido numa manifestação contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff na manhã desta terça-feira (30) na capital paulista, informou a Polícia Militar.  Ele estava na Praça Campo de Bagatelle, nas proximidades da Marginal Tietê, onde pessoas que participavam do protesto atearam fogo em uma grande quantidade de pneus. A identidade do detido não foi divulgada.

De acordo com a PM, o manifestante ajudava a descarregar pneus que foram usados para interditar o trânsito na marginal Tietê - completamente bloqueada na altura da ponte da Casa Verde, zona norte, sentido rodovia Ayrton Senna. O homem foi levado para o 13º Distrito Policial, na Casa Verde.

Trânsito tumultuado

A pista foi liberada ao trânsito por volta das 7h40, após o Corpo de Bombeiros atuar no combate ao fogo com seis viaturas. Após os bloqueios feitos em diversos pontos da cidade, havia 105 quilômetros de congestionamento, informou a Companhia Estadual de Trânsito. Por volta das 9h, os manifestantes ainda seguiam em passeata pela avenida João Dias, altura da Ponte João Dias, zona sul.

Outros pontos de bloqueio foram feitos na Marginal Pinheiros, altura da Ponte Transamérica, zona sul, sentido rodovia Castello Branco, na avenida Professor Francisco Morato com a avenida Vital Brasil, zona oeste, em ambos os sentidos, na avenida Jacu Pêssego, zona leste, na Radial Leste, próximo ao metrô Itaquera, na avenida 9 de Julho.

Ontem (29), policiais utilizaram bombas de efeito moral, gás de pimenta e caminhões de água para dispersar manifestantes que também protestavam contra o impeachment. Eles jogavam lixeiras pelas ruas e as incendiavam. Os organizadores estimaram que 2 mil pessoas participaram do ato.

Veja também:

Bolsonaro já admitiu que Wassef era seu advogado
Agência Brasil Agência Brasil
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade