0

Bebê que sofreu amputação após picada de aranha chega a SP

19 mar 2010
13h42
atualizado às 13h44

O bebê de 11 meses, que supostamente foi picado por uma aranha da espécie Loxosceles em Alagoinhas (BA), foi internado nesta sexta-feira no Instituto da Criança do Hospital das Clínicas, em São Paulo. A criança, que estava internada no Hospital Jorge Valente em Salvador, viajou com os pais em um avião com UTI, cedido pela Secretaria de Saúde da Bahia.

"Não houve melhora no estado de saúde e os procedimentos que fizemos não surtiram efeito", afirmou o diretor do Jorge Valente, Humberto Silveira Alves, em referência a uma exsanguíneo-transfusão, que consiste na transfusão de sangue na região atingida por necrose.

O menino teve a perna esquerda amputada, pois a lesão evoluiu e os médicos acharam melhor retirar o membro para reduzir o risco de ampliação do quadro infeccioso. ¿À medida que a necrose ia evoluindo, os médicos retiravam parte da perna com tecido morto. Chegou um momento em que o membro estava quase sem músculos, sendo necessário a sua remoção para que não fosse atingido por bactérias e fungos¿, explicou Alves.

Agora, a necrose já está próxima ao abdômem. Por isso, o menino passa a maior parte do tempo sedado para não se movimentar e piorar o ferimento. Como o animal que o picou não foi achado, fica mais difícil o diagnóstico da doença que causa a necrose.

Acidente
O fato aconteceu em Alagoinhas (a 107 km de Salvador), no dia 21 de fevereiro. A mãe da criança contou que o bebê chorava muito ao apresentar uma ferida na perna. Após o levarem para o primeiro atendimento, um pediatra recomendou que fosse levado para Salvador. Ela disse que, após o diagnóstico de picada de aranha, foi feita uma faxina em sua casa, mas não acharam nenhum bicho que possa ter picado o menino.

Fonte: Agência A Tarde
publicidade