0

Airbus culpa TAM, Infraero e pilotos por acidente em 2007

1 set 2014
07h50
atualizado às 09h24
  • separator
  • comentários

A fabricante da aviões Airbus disse à Justiça que os pilotos, a companhia aérea TAM e as condições de Congonhas são os responsáveis pelo acidente de 2007, quando ao tentar pousar no aeroporto localizado na zona sul da capital paulista o avião acabou cruzando a pista e explodindo em um prédio, no dia 17 de julho daquele ano, matando 199 pessoas. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Acidente deixou 199 mortos em 2007, na capital paulista
Acidente deixou 199 mortos em 2007, na capital paulista
Foto: Eugênio Goulart / Agência Estado

Essa foi a primeira vez que a empresa se pronunciou sobre o acidente. As declarações aparecem em processo cível que a Airbus responde na Justiça, movida pela Itaú Seguros, seguradora da TAM e incumbida de pagar as indenizações da tragédia.

Na ação, no valor de R$ 350 milhões, a seguradora alega que houve falha no projeto da aeronave, o que a fabricante nega. De acordo com a Airbus, os pilotos não usaram o procedimento correto para um avião com reversor inoperante, caso do A320 naquele dia. Segundo laudos, o equipamento que ajuda a aeronave a frear estava desativado desde quatro dias antes do acidente.

Os erros foram possíveis, segundo a Airbus, em razão “do  ambiente permissivo e desorganizado na companhia aérea e pela desorganização administrativa em que se encontrava a aviação civil no Brasil -  essas as concausas do acidente”

TAM, Airbus e Itaú não se pronunciaram sobre o processo. A Infraero se resumiu a dizer que a pista de Congonhas estava e está em boas condições. Ainda não há sentença sobre o caso.

Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade