PUBLICIDADE

Brasil tem 2ª feira com menos mortes nas últimas 10 semanas

Domingos e segundas-feiras geralmente registram números mais baixos por conta da menor notificação das secretarias de saúde estaduais

10 mai 2021 18h20
| atualizado às 21h47
ver comentários
Publicidade

O Brasil registrou 889 mortes e 25.200 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, elevando os números totais de vítimas e contágios para 423.229 e 15.209.990, respectivamente, informou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta segunda-feira (10).

Foto: Ueslei Marcelino / Reuters

O número é o mais baixo registrado às segundas-feiras desde o dia 1º de março, quando 778 vidas foram perdidas pelo coronavírus. Na última segunda, foram 983 óbitos. No entanto, o número de casos sofreu um leve aumento em comparação com a quantidade de diagnósticos positivos da semana passada (24.619). O balanço de hoje, no entanto, não incluem os dados epidemiológicos do estado do Ceará devido a problemas técnicos.

Domingos e segundas-feiras geralmente registram números mais baixos por conta da menor notificação das secretarias de saúde estaduais. Entretanto, quando analisada a média dos últimos sete dias de mortes o registro está diminuindo levemente, enquanto a de contágios voltou a subiu. São 61.494 contaminações e 2.087 óbitos na média, de acordo com o Conass.

O consórcio de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL levantou, junto às secretarias estaduais de Saúde, 1.018 mortes e 31.811 casos nas últimas 24 horas. Ao todo, os veículos de imprensa registraram 423.436 mortes e 15.214.030 infecções pelo novo coronavírus.

A taxa de letalidade nacional se manteve em 2,8%. No entanto, o Rio de Janeiro é o estado com o maior índice no país, 5,9%, seguido de Pernambuco (3,4%), Amazonas (3,4%) e São Paulo (3,4%).

O estado de São Paulo é o estado mais afetado pela pandemia em números absolutos, com 100.854 mortes, seguido por Rio de Janeiro (46.442), Minas Gerais (36.062), Rio Grande do Sul (25.990) e Paraná (23.925).

Já nos contágios, São Paulo continua liderando a lista, com 3.006.250 milhões de contaminações. No Top 5 do ranking também aparecem Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Bahia.

Com informações da Ansa e do Estadão Conteúdo

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade