PUBLICIDADE

Brasil proíbe viajantes de 6 países do sul da África

Anvisa também recomendou veto a outras quatro nações

28 nov 2021 10h11
| atualizado às 10h18
ver comentários
Publicidade
África do Sul é um dos países que detectaram a variante B.1.1.529
África do Sul é um dos países que detectaram a variante B.1.1.529
Foto: EPA / Ansa - Brasil

O governo do Brasil publicou na noite deste sábado (27) uma portaria que impede a entrada no país de viajantes que tenham transitado por África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue nos 14 dias anteriores ao embarque.

A medida segue uma recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e também proíbe voos provenientes dessas seis nações, que ficam na parte meridional do continente africano, onde surgiu a variante Ômicron do coronavírus Sars-CoV-2.

Também na noite de sábado, a Anvisa recomendou o veto a viajantes de outros quatro países do sul da África (Angola, Malawi, Moçambique e Zâmbia), mas ainda não há uma decisão do governo nesse sentido.
Ainda não detectada no Brasil, a variante Ômicron carrega cerca de 50 mutações na proteína spike, espécie de coroa de espinhos que reveste o Sars-CoV-2 e é usada pelo vírus para atacar as células humanas. Como a maior parte das vacinas disponíveis se baseia nessa proteína, existe o temor de que a variante possa ser resistente aos imunizantes.

A Ômicron já foi detectada em África do Sul, Alemanha, Austrália, Bélgica, Botsuana, Hong Kong, Israel, Itália, Países Baixos, Reino Unido e República Tcheca.

Sua disseminação levou diversas nações a adotar restrições de viagem contra países sul-africanos, enquanto Israel foi ainda mais longe e fechou completamente suas fronteiras para turistas.
    .
   

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade