0

Bolsonaro pede que forças de segurança atuem em atos

Presidente voltou a chamar manifestantes de "marginais, maconheiros terroristas"

5 jun 2020
09h54
atualizado às 10h14
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O presidente Jair Bolsonaro voltou a chamar os manifestantes de grupos pró-democracia contrários ao seu governo de "marginais" e "terroristas" e pediu que as forças de segurança do país atuem contra as manifestações marcadas para este

Manifestantes protestam contra presidente Jair Bolsonaro em Manaus
02/06/2020 REUTERS/Bruno Kelly
Manifestantes protestam contra presidente Jair Bolsonaro em Manaus 02/06/2020 REUTERS/Bruno Kelly
Foto: Reuters

domingo, 7, se os grupos "extrapolarem" os limites.

Bolsonaro pediu que seus apoiadores não façam manifestações no domingo e afirmou que os manifestantes contrários a seu governo são "marginais, maconheiros terroristas, que querem quebrar o Brasil em nome de uma democracia que nunca souberam o que é e nunca zelaram por ela".

Bolsonaro falou durante a inauguração do hospital de campanha da cidade de Águas Lindas de Goiás, no entorno de Brasília, que será usado para atender vítimas do novo coronavírus.

Em sua fala, o presidente chegou a dizer que espera um abrandamento da epidemia para que a economia volte a girar, mas não citou o novo recorde de mortes pela doença registrado na quinta-feira, que fez o Brasil ultrapassar a Itália e se tornar o terceiro país do mundo em óbitos causados pela Covid-19.

Veja também:

Lava Jato prende secretário de Transportes de SP por supostos desvios na Saúde
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade