0

Bolsonaro caminha no hospital pela 2ª vez após cirurgia

Caminhada é 'imprescindível' para recuperação do presidente, segundo médico responsável pelo procedimento

9 set 2019
17h49
atualizado às 17h56
  • separator
  • 0
  • comentários

Pela segunda vez nesta terça-feira, 9, o presidente Jair Bolsonaro caminhou pelo corredor do Hospital Vila Nova Star, acompanhando por médicos. A caminhada, que foi realizada antes das 17h, faz parte do processo de recuperação da cirurgia para correção de uma hérnia incisional realizada no domingo, 8.

De acordo com o que explicou o médico Antônio Luiz Macedo, cirurgião-chefe do hospital, a jornalistas no domingo, a movimentação "não é (apenas) importante, ela é imprescindível para uma boa recuperação".

A cirurgia a que Bolsonaro foi submetido no domingo foi a quarta após ele ter sido esfaqueado há um ano, durante a campanha eleitoral, em Juiz de Fora (MG).

A primeira-dama Michelle Bolsonaro e o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho do presidente, estão em São Paulo como acompanhantes e dormem no hospital. Já o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) fizeram visitas ao pai durante o dia e já foram embora.

No início da tarde, Bolsonaro também recebeu a visita do presidente da República em exercício, general Hamilton Mourão, que chegou e saiu sem falar com a imprensa. Os dois conversaram a sós durante 10 a 15 minutos, quando um médico interrompeu a conversa. "Visita foi rápida, ele (Mourão) não é acompanhante. Foi visita de hospital", disse uma fonte.

Bolsonaro caminha em corredor de hospital nesta segunda, 9, um dia após cirurgia
Bolsonaro caminha em corredor de hospital nesta segunda, 9, um dia após cirurgia
Foto: Reprodução/Twitter / Estadão Conteúdo

"Estive hoje no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, para visitar o presidente @jairbolsonaro e deixar, pessoalmente, meus votos de seguro e breve restabelecimento", escreveu Mourão no Twitter.

Devido ao processo de recuperação do presidente, Mourão atua como presidente em exercício até quinta-feira, 12, de acordo com o porta-voz da Presidência da República, general Rêgo Barros.

Veja mais:

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade