PUBLICIDADE

Bolsonaristas atacam repórter por usar celular vermelho

'Olha lá, celular vermelho, é petista', gritou um homem antes de atacar o jornalista Reinaldo Galhardo, diretor do site de notícias SNews

2 ago 2021 17h53
| atualizado às 18h36
ver comentários
Publicidade

Um jornalista foi agredido durante manifestação de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, na tarde deste domingo, 2, em Sorocaba, porque gravava o evento com um celular de cor vermelha. O grupo estava reunido em frente ao prédio da Prefeitura Municipal em defesa do presidente e pedindo a volta do voto impresso. O jornalista Reinaldo Galhardo, diretor do site de notícias SNews, cobria a manifestação quando foi apontado por um casal que o chamou de petista. "Olha lá, celular vermelho, é petista", gritou o homem. 

Manifestantes no ator a favor do voto impresso em SP neste domingo, 2
Manifestantes no ator a favor do voto impresso em SP neste domingo, 2
Foto: Cris Faga / Estadão Conteúdo

O repórter fez gestos com os dedos negando essa condição, mas foi atacado. "Um deles me atingiu com um golpe nas costas, outro deu um tapa e derrubou meu celular. Eu estava trabalhando e nem quiseram saber. Um dos organizadores me tirou para fora do grupo e tentou evitar que eu sofresse novas agressões", contou. Ele ainda foi ofendido com palavras de baixo calão pelos manifestantes.

Galhardo atua há mais de trinta anos como repórter, em Sorocaba, tendo passado por vários veículos de comunicação, inclusive pela afiliada local da TV Globo. Na manhã desta segunda-feira, 2, ele registrou boletim de ocorrência no 2º Distrito da Polícia Civil e passou por exame no Instituto Médico Legal (IML). Ele também procurou o batalhão da Polícia Militar para denunciar a "omissão" dos policiais que faziam a escolta do evento. "Eles estavam perto, presenciaram a agressão e nada fizeram. Depois se negaram a registrar a agressão", disse.

A PM informou que vai apurar o caso através de um processo disciplinar interno. O presidente da Subsecção de Sorocaba da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Márcio Leme, manifestou solidariedade ao jornalista em sua página no Facebook. "O fanatismo, pra lá e pra cá, é irracional. É preciso, com urgência, combater grupelhos que pregam contra instituições democráticas", posto

Estadão
Publicidade
Publicidade