PUBLICIDADE

Ato de bolsonaristas em São Paulo tem gritos de "Fora Moraes" e críticas ao governo Lula

Em um carro de som estavam políticos como o senador Magno Malta (PL-ES) e os deputados federais Ricardo Salles (PL-SP), Nikolas Ferreira (PL-MG) e Carla Zambelli (PL-SP)

26 nov 2023 - 18h34
Compartilhar
Exibir comentários

Bolsonaristas fizeram hoje um ato na Avenida Paulista, em São Paulo em protesto pela morte do detento Cleriston Pereira da Cunha, um dos réus pelos atos golpistas de 8 de janeiro, em Brasília. No ato, apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro fizeram críticas ao governo de Luiz Inácio Lula da Silva e ao STF, especialmente ao ministro Alexandre de Moraes.

(
(
Foto: reprodução / TV Globo / Perfil Brasil

Vestindo camisas nas cores verde e amarelo, o grupo de bolsonaristas ocupou o quarteirão em frente ao Museu de Arte de São Paulo, por volta das duas horas da tarde. Em um carro de som estavam políticos como o senador Magno Malta (PL-ES) e os deputados federais Ricardo Salles (PL-SP), Nikolas Ferreira (PL-MG) e Carla Zambelli (PL-SP).

Para dar força à manifestação, usuários do X (antigo Twitter) subiram a tag "#PorJusticaNaPaulista", que chegou aos assuntos mais comentados deste domingo. Bolsonaristas também fizeram manifestações no Rio de Janeiro, Florianópolis e Salvador.

<

Em resposta ao grupo de bolsonaristas, na mesma rede social a trend #Bolsonaromorreu também logo ficou entre os destaques.

Morte na Papuda

Cleriston Pereira da Cunha morreu na manhã da última segunda-feira (20) nas dependências da Penitenciária da Papuda, em Brasília. O réu, preso pelos atos do 8 de Janeiro, teve um mal súbito enquanto tomava um banho de sol. Segundo a administração do presídio, socorristas realizaram procedimento de reanimação cardiorrespiratória, porém, ele não resistiu.

Cleriston foi preso no Senado durante os eventos do 8 de Janeiro. Segundo a defesa, o acusado não participou dos atos: ele apenas entrou no Congresso para 'se proteger' das bombas de gás lançadas pelos policiais que reprimiram os atos de bolsonaristas e atos terroristas, como a invasão de prédios públicos em Brasília e vandalismo em prédios públicos.

Perfil Brasil
Compartilhar
Publicidade
Publicidade