PUBLICIDADE

Suspeito que agarrou influenciadora em GO pode responder por importunação sexual; ele tem passagem por homicídio

Mycaela Parreiras denunciou a situação nas redes sociais; polícia investiga o caso

28 fev 2024 - 11h10
(atualizado às 11h38)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Reprodução

O homem que agarrou e beijou a influenciadora Mycaela Parreiras, em uma rua de Quirinópolis, no interior de Goiás, poderá responder por importunação sexual. De acordo com a Polícia Civil, ele já tem passagem por homicídio e estava solto desde setembro de 2023. O caso é investigado. 

O caso ocorreu durante a gravação de um comercial da influenciadora, que tem pouco mais de 50 mil seguidores. Ela contou que o viu passar na sua frente, tentando “chamar a atenção” dela. 

“Eu já estava iniciando a gravação, ia iniciar a introdução de um vídeo, ele vem e me pega por trás, me abraça e beija o meu pescoço. E aí, ele me larga e sai rindo da minha cara e falando coisas. Eu dei uma paralisada, assim, eu falei, ‘não, não é possível o que está acontecendo comigo”, relembra em entrevista ao Terra

Influenciadora denuncia assédio durante gravação em Goiás: 'Fiquei paralisada':

A delegada Simone Casemiro informou à reportagem que tomou ciência do caso e entrou em contato com Mycaela, solicitando que ela formalize a denúncia. Segundo a autoridade, após a verificação dos vídeos postados nas redes sociais, a situação é uma clara importunação sexual. 

“A vítima virá na delegacia para prestar seus esclarecimentos, nós vamos juntar aos autos os vídeos e as fotos que ela possui, e vamos instaurar o inquérito pela prática desse crime”, esclarece. 

Ainda de acordo com Simone, o suspeito é de outra cidade e já possui passagem por homicídio. “Ele é contumaz na prática desses delitos [de importunação sexual] e apuramos também que ele não é da cidade, e responde por um crime de homicídio. Inclusive, obteve o alvará de soltura em setembro do ano passado”, afirma. 

A delegada esclarece que o suspeito fica na porta de estabelecimentos comerciais, em situação suspeita. A Polícia Civil pede para que outras possíveis vítimas do suspeito, que tenham sido assediadas ou sofreram tentativa de assédio por parte dele, procurem a delegacia para instaurar procedimento para apuração. 

“A gente reputa que é uma pessoa que apresenta periculosidade. Com relação a operação da Polícia Civil, nós vamos ouvir a vítima e já de imediato iniciar as investigações na busca de eventuais outras vítimas desse abusador, porque situações como essa, como a vítima menciona, a gente não pode se calar”, declara.

Assédio

O momento em que Mycaela é agarrada e beijada ficou registrado, pois a gravação já havia começado. Ela também quis gravar todo o desenrolar da história, e conta que tentou continuar o trabalho, mas o homem permaneceu rondando e dando risada.

“Ele debochando depois do que ele fez, não. Aí, eu fui lá e virei pra ele e falei: ‘Some da minha frente agora’. Eu alterada, obviamente. ‘Some da minha frente agora. Some daqui.’ E todo mundo assistindo tudo”, conta.

Mycaela diz que o homem só quis deixar o local depois que ela ligou para a polícia. Mas aí foi ela quem o segurou para não ir embora. A influenciadora diz que eles foram até a delegacia, mas o homem foi liberado.

O que fazer ao testemunhar assédio sexual no transporte público O que fazer ao testemunhar assédio sexual no transporte público

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade