PUBLICIDADE

Racismo: como entender e combater; Veja 15 autores que tratam do tema

Para contribuir no debate sobre racismo, destacamos escritores que têm obras ligadas ao assunto, como Angela Davis, Sueli Carneiro e Jeferson Tenório

1 ago 2022 - 17h58
(atualizado às 18h09)
Ver comentários
Publicidade
Atualmente, a Lei 7716 do Código Penal tipifica o racismo como crime qualquer discriminação ou preconceito, como de cor, raça e religião. Mas ainda há muito que se fazer e para isso é preciso entender melhor a temática
Atualmente, a Lei 7716 do Código Penal tipifica o racismo como crime qualquer discriminação ou preconceito, como de cor, raça e religião. Mas ainda há muito que se fazer e para isso é preciso entender melhor a temática
Foto: Reprodução/Boitempo

O Brasil foi a última nação no mundo a eliminar a escravidão. Mas mesmo com a abolição, em 1888, nenhum direito foi garantido aos negros, que ficaram sem acesso à terra e sem receber qualquer tipo de indenização ou reparo por quase quatro séculos de trabalho forçado.

O racismo no Brasil é um problema estrutural e institucional que impacta nossa sociedade. Atualmente, a Lei 7716 do Código Penal tipifica o racismo como crime qualquer discriminação ou preconceito, como de cor, raça e religião. Mas ainda há muito que se fazer e para isso é preciso entender melhor a temática.

Abaixo, seguem autores e obras que podem lhe ajudar nessa tarefa.

 

Lélia Gonzalez

Não há como entender o racismo no País sem ler Lélia Gonzalez, que sem dúvida é uma das mais importantes intelectuais brasileiras do século 20. A historiadora, antropóloga e socióloga brasileira, que, na década de 1970, foi professora da PUC-Rio e da Universidade Gama Filho, trouxe para o meio acadêmico uma nova forma de encarar a presença do negro nos estudos acadêmicos. Lélia tem uma obra extensa e até hoje é uma das maiores referências no tema para intelectuais no Brasil e no mundo.

Por um feminismo afro-latino-americano

Editora: Zahar

R$ 47,92

Sueli Carneiro

A filósofa e educadora Sueli Carneiro, fundadora do Geledés - Instituto da Mulher Negra, dedicou sua vida ao combate ao racismo e sexismo. Autora de mais de 150 artigos e 17 livros, Sueli tem inúmeros prêmios, incluindo o Prêmio de Direitos Humanos da República Francesa em 1998.

Racismo, sexismo e desigualdade no Brasil

Edições Selo Negro

R$ 19,87

Escritos de uma vida

Editora Jandaíra

R$ 45,82

Djamila Ribeiro

A escritora, professora e filósofa santista é uma das principais vozes antirracistas da atualidade. Djamila é colunista do jornal Folha de S.Paulo e coordena a coleção Feminismos Plurais. Seus livros Pequeno manual antirracista, O que é lugar de fala e Quem tem medo do feminismo negro? se tornaram best-sellers vendendo mais de 500 mil exemplares.

Pequeno manual antirracista

Companhia das Letras

R$ 32,90

O que é lugar de fala

Feminismos Plurais

R$ 24,13

Quem tem medo do feminismo negro?

Companhia das Letras

R$ 39,90

Abdias Nascimento

Ator, poeta, escritor, dramaturgo, artista plástico, professor universitário, político e ativista dos direitos humanos, Abdias Nascimento descontrói o conceito de "democracia racial" no Brasil, apesar de alguns ainda insistirem nessa ideia. Após sua morte, Nascimento segue como referência sobre a condição social e cultural do negro brasileiro.

O genocídio do negro brasileiro

Editora Perspectiva

R$ 59,90

O Quilombismo: Documentos de uma militância pan-africanista

Editora Perspectiva

R$ 84,90

Cida Bento

A escritora Cida Bento
A escritora Cida Bento
Foto: Reprodução Instagram / Estadão

Cida foi eleita em 2015 pela revista britânica The Economist uma das cinquenta pessoas mais influentes do mundo no campo da diversidade. A autora denuncia e questiona a universalidade da branquitude e suas consequências nocivas para qualquer alteração substantiva na hierarquia das relações sociais.

O Pacto da Branquitude

Companhia das Letras

R$ 39,90

Lia Vainer Schuman

Lia Vainer Schuman é uma das maiores estudiosas do conceito da branquitude e seus impactos em nossa cultura. Em sua obra, a professora se propõe a explicar como os sujeitos brancos constroem com a branquitude.

Entre o Encardido, o Branco e o Branquíssimo - Branquitude, Hierarquia e Poder na Cidade de São Paulo

Editora Veneta

R$49,90

Angela Davis

A ativista, filósofa e escritora americana Angela Davis é um ícone da luta pelos direitos civis. Angela se tornou conhecida internacionalmente por seu papel nas décadas de 60 e 70 junto aos Panteras Negras nos Estados Unidos. Autora de mais de 10 livros, a professora emérita do departamento de estudos feministas da Universidade da Califórnia tem obra marcada por um pensamento que visa romper com as assimetrias sociais.

Mulheres, raça e classe

Editora Boitempo

R$ 49,90

A Liberdade é Uma Luta Constante

Editora Boitempo

R$ 38,25

Frantz Fanon

Frantz Omar Fanon nasceu no dia 20 de Junho de 1925, na ilha caribenha Martinica. Fanon estudou Medicina e Psiquiatria na Universidade de Lyon, na França, e lutou na Argélia e na Alsácia e essa experiência com o racismo durante as guerras iria determinar sua trajetória acadêmica. Seu livro Peles Negras, Máscaras Brancas, em que fala dos efeitos psicológicos negativos da dominação colonial sobre os povos negros, é objeto de estudo até hoje.

Peles Negras, Máscaras Brancas

Ubu Editora

R$ 51,78

Os Condenados da Terra

Editora Ufjf

R$ 700

bell Hooks

O nome da escritora e ativista americana se escreve assim mesmo, com letras minúsculas e já diz muito sobre a autora americana que é uma das maiores autoridades para a compreensão de questões da atualidade. hooks é uma das principais defensoras do fim de diversas formas de opressão, como o patriarcado e o racismo e sua abordagem é sempre feita de maneira direta, sensível e inteligente.

Tudo Sobre o Amor

Editora Elefante

R$ 42,66

O Feminismo é Para Todo Mundo

Editora Rosa dos Tempos

R$ 28,69

Grada Kilomba

Com raízes em São Tomé e Príncipe e Angola, a escritora e psicóloga portuguesa Grada Kilomba tem como foco em sua obra literária examinar a memória, os traumas e o racismo no pós-colonialismo. Seu livro Memórias da Plantação traz uma série de episódios cotidianos de racismo, escritos sob a forma de pequenas histórias psicanalíticas. Publicado originalmente em inglês, em 2008, o livro tornou-se uma importante contribuição para o discurso acadêmico internacional.

Memórias da Plantação

Editora Cobogó

R$ 58

Chimamanda Ngozi Adichie

Para além de sua obra acadêmica, a autora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie se tornou mundialmente conhecida por seus romances Hibisco Roxo, Meio Sol Amarelo e Americanah. Chimanda saiu da Nigéria para os Estados Unidos onde ingressou na Universidade de Drexel, e fez mestrados em escrita criativa pela Universidade Johns Hopkins e estudos africanos pela Universidade de Yale.

Hibisco Roxo

Companhia das Letras

R$ 57,90

Meio Sol Amarelo

Companhia das Letras

R$ 57,90

Americanah

Companhia das Letras

R$ 72,90

Silvio de Almeida

Filósofo, advogado tributarista e professor universitário, com especializações em Direito Político e Econômico e Teoria Geral do Direito, Silvio de Almeida estuda as relações raciais no Brasil e seu livro Racismo Estrutural foi um marco na literatura antirracista do País.

Racismo Estrutural

Editora Feminismos Plurais

R$ 29,90

Bianca Santana

A escritora e jornalista Bianca Santana desponta como uma importante autora dessa nova geração na temática do racismo. Bianca é diretora-executiva da Casa Sueli Carneiro e biógrafa da filósofa ativista. Doutora em ciência da informação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo com a tese "A escrita de si de mulheres negras: memória e resistência ao racismo", que recebeu o Prêmio Tese Destaque USP- 10ª Edição.

Continuo preta: a vida de Sueli Carneiro

Companhia das Letras

R$ 64,90

Quando me descobri negra

Editora Sesi-SP

R$ 32

Jeferson Tenório

Carioca radicado em Porto Alegre, Jeferson Tenório, é doutorando em teoria literária pela PUCRS. Sua obra O avesso da pele é vencedora do Prêmio Jabuti 2021.

O Avesso da Pele

Companhia das Letras

R$ 51,90

Jacques d'Adesky

Se nenhum ser humano nasce racista, como a humanidade chegou até aqui? O esforço de responder esta pergunta está na obra Uma Breve história do Racismo de Jacques d'Adesk, doutor em Antropologia Social pela USP. O intelectual afro-europeu, que há décadas se dedica ao estudo e à produção acadêmica sobre esse tema no Brasil,que vive no Rio, é atualmente copresidente científico do Centro Internacional Joseph Ki-Zerbo para a África e sua Diáspora (CIJKAD).

Uma Breve História do Racismo

Editora Cassará

R$ 51,92

Estadão
Publicidade
Publicidade