PUBLICIDADE

Esposa do jogador Nino revela que filho nasceu com síndrome de Down: "Presente divino"

A suspeita surgiu quando Larissa Mota, que estava com 20 semanas de gravidez na ocasião, fez alguns exames de rotina

6 jun 2024 - 12h21
(atualizado às 12h26)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Larissa Mota, esposa do jogador Nino, ex-Fluminense, revelou que o segundo filho do casal, Antônio, de um mês de idade, nasceu com síndrome de Down. Os primeiros dias após a confirmação do diagnóstico do filho foram difíceis para Larissa.
"Logo que o vi, percebi que era um presente divino", disse Larissa Mota sobre filho mais novo, Antônio, que tem síndrome de Down
"Logo que o vi, percebi que era um presente divino", disse Larissa Mota sobre filho mais novo, Antônio, que tem síndrome de Down
Foto: Reprodução: Instagram/ninomotaf/larimotaf

Larissa Mota, esposa do jogador Nino, ex-Fluminense, revelou que o segundo filho do casal, Antônio, de apenas 1 mês, nasceu com síndrome de Down. A suspeita surgiu quando Larissa, que estava com 20 semanas de gravidez na ocasião, fez alguns exames de rotina. A confirmação do diagnóstico veio antes do parto.

O que é T21? Entenda termo alternativo para Síndrome de Down O que é T21? Entenda termo alternativo para Síndrome de Down

"Nas palavras dos médicos, um 'acidente genético', sem causa ou motivo", disse ela no Instagram. De acordo com Larissa, os primeiros dias após a notícia foram difíceis, principalmente porque Nino tinha acabado de viajar para se apresentar no novo clube na Rússia, enquanto ela ficou no Brasil.

"Um buraco se abriu diante de mim e me recordo que não consegui me levantar do chão por algumas horas. Chorei muito. Senti angústia e, ao mesmo tempo, uma culpa avassaladora. Conheci, talvez, o meu pior lado. Um medo tomou conta de mim! Medo, não por não ter certeza de que eu o amaria incondicionalmente como ele é, mas por todos os desafios e mudanças que estavam por vir", contou.

Ela foi consolada pelo marido. "De imediato, Nino disse: 'Deus não erra, se ele fez o Antônio assim, é assim que seremos felizes'. Mas eu não conseguia enxergar isso", disse ela, que também é mãe de Sofia, de 1 ano.

Larissa decidiu ter o filho no Brasil, apesar de saber que o marido não poderia voltar da Rússia para acompanhar o parto. Antônio nasceu no dia 25 de abril, de parto normal.

"Precisou ficar uns dias internado, mas em nenhum momento me senti angustiada ou aflita. Eu jurava que nossa vida iria virar de cabeça para baixo com a sua chegada, mas foi totalmente o oposto, ele chegou e, junto, a calmaria", relembrou.

"Antônio me fez enxergar e revisitar uma experiência difícil como o primeiro puerpério com um olhar cheio de graça. Logo que o vi, percebi que era um presente divino, uma bênção disfarçada. Sim, esse caminho pode não ser o que imaginávamos, mas é o nosso, o que Deus quis para nós, e é lindo."

Fonte: Redação Nós
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade