PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Ativista e feminista: quem é a única deputada que destinou verbas para prevenção de desastres no RS

Deputada federal Fernanda Melchionna (PSOL) teve papel importante durante a pandemia de covid-19 e foi coautora da Lei Mari Ferrer

8 mai 2024 - 15h38
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Fernanda Melchionna, natural de Alegrete (RS), é ativista, militante, feminista e socialista, tendo destinado emendas de R$ 1,7 milhão para prevenção a desastres naturais no Rio Grande do Sul.
Em 2008, Fernanda teve o seu primeiro mandato como vereadora de Porto Alegre
Em 2008, Fernanda teve o seu primeiro mandato como vereadora de Porto Alegre
Foto: Reprodução: Instagram/fernandapsol

A deputada federal Fernanda Melchionna (PSOL) se destacou como a única representante da bancada gaúcha a destinar recursos específicos para a prevenção de desastres naturais no Rio Grande do Sul neste ano.

Natural de Alegrete (RS), Fernanda é engajada em causas sociais desde a juventude. Descrita em seu site como “militante, ativista, socialista e feminista”, tem formação em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e pós-graduação em História do Brasil pela FAPA/RS.

Em 2008, Fernanda teve o seu primeiro mandato como vereadora de Porto Alegre. Em 2012, foi reeleita como a mulher mais votada e, na eleição de 2016, conquistou o título de pessoa mais votada da capital gaúcha.

Atualmente exercendo seu segundo mandato como deputada federal, Fernanda teve um papel importante durante a pandemia da Covid-19. Ea foi autora da emenda que estabeleceu duplo auxílio emergencial para mulheres chefes de família.

Além disso, a deputada foi coautora da Lei Mari Ferrer, que penaliza atos ofesivos contra vítimas de violência sexual e testemunhas durante processo judicial. 

10 equívocos sobre o feminismo que é preciso parar de reproduzir 10 equívocos sobre o feminismo que é preciso parar de reproduzir

Verba e PEC da Calamidade

Em 2024, a deputada do PSOL destinou duas emendas no valor de R$ 1,7 milhão para desenvolver projetos de prevenção e proteção no Rio Grande do Sul. Os recursos, ainda não empenhados, são administrados pelo Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional, responsável pela coordenação das iniciativas da Defesa Civil.

Em entrevista, a deputada federal mencionou que sua decisão de destinar os recursos foi motivada por uma visita ao Vale do Taquari, que foi severamente afetado pelas chuvas em setembro de 2023.

“Os municípios comentaram comigo a falta de integração da Defesa Civil à região, da falta de lancha, de infraestrutura mesmo. Na ocasião, o nível do rio subiu muito rápido e a região precisava de mais infraestrutura para salvar vidas”, disse ao Portal IG.

Na Câmara dos Deputados, a parlamentar propôs a PEC da Calamidade, que tem o objetivo de simplificar o acesso do Rio Grande do Sul a recursos em situações de emergência.

“É urgente aprovar a PEC da Calamidade. Essa medida facilitará o acesso do Rio Grande do Sul a recursos para a reconstrução do Estado. A prioridade segue sendo o resgate célere para salvar vidas, mas é evidente que o trabalho de reconstrução do RS será longo e árduo. Arraste para o lado e entenda a proposta”, escreveu em postagem no Instagram.

Fonte: Redação Nós
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade