PUBLICIDADE

Vale a pena assinar o EA Play?

Plataforma de jogos da EA oferece jogos de esporte, corrida e aventura para PC, PlayStation e Xbox

5 jun 2021 10h25
| atualizado em 6/6/2021 às 08h00
ver comentários
Publicidade
Knockout City
Knockout City
Foto: Divulgação/EA

Lançado em 2014 para Xbox One, o EA Access veio como uma proposta vantajosa e que quebraria paradigmas dentro da indústria dos jogos. O serviço pioneiro do gênero disponibilizava games de todo o catálogo da EA por meio de uma assinatura mensal e se mostrava muito vantajoso no aspecto financeiro, ao proporcionar aos jogadores centenas de horas de entretenimento por um valor relativamente baixo.

Depois de ser expandido para outras plataformas, como o PC e o PlayStation 4, o serviço foi ficando cada vez mais robusto e acabou mudando sua identidade para EA Play, reforçando o aspecto universal do produto.

Serviços similares, como o Xbox Game Pass chegaram nos anos seguintes, mas a plataforma da EA continua entre as mais interessantes opções para os gamers. Entenda como funciona o serviço e se ele vale o investimento.

Experimentar lançamentos

Uma das principais vantagens do EA Play desde os primórdios com o EA Access é a possibilidade de experimentarmos lançamentos da empresa com uma semana de antecedência por tempo limitado, sem precisar adquirir o jogo.

Seja qual for a franquia, a EA disponibiliza 10 horas de gameplay aos assinantes de qualquer plano e, caso o jogador tenha interesse em comprar o game, o fará com descontos de 10%. Essa redução de preço também se aplica aos jogos do catálogo.

Descontos em compras

Os assinantes podem comprar jogos da EA e conteúdos adicionais (DLCs) para seus games com um desconto adicional de 10% - válido para qualquer conteúdo da publisher, mesmo que o game não esteja disponível no catálogo do serviço ou com outro desconto, por estar em promoção na Xbox Game Store, por exemplo.

Detalhes do EA Play
Detalhes do EA Play
Foto: Divulgação/EA

Catálogo diversificado

A Electronic Arts é uma das maiores publishers de jogos, com games de diferentes gêneros como luta, tiro em primeira pessoa, corrida, RPG e, principalmente, esportes - é a marca por trás de algumas das principais franquias do gênero, como FIFA (futebol), NHL (hóquei) e NFL (futebol americano), entre outras.

Os games disponíveis para os assinantes estão na aba Cofre (Vault) e podem ser baixados e jogados enquanto o plano de assinatura estiver ativo. Novos games lançados pela produtora costumam chegar  ao serviço cerca de seis meses depois do lançamento, casos de FIFA 21, Battlefield V, entre outros.

Kiyan Prince em FIFA 21
Kiyan Prince em FIFA 21
Foto: EA / Divulgação

Preço convidativo

Algo que certamente deixa o EA Play vantajoso na maioria das plataformas em que está disponível é seu preço. Hoje existem três planos:

  • Mensal – R$ 19,90
  • Trimestral – R$ 47,90
  • Anual – R$ 109,90

Para quem tem Xbox ou PC, a melhor opção não é assinar o EA Play, mas optar pelo Xbox Game Pass Ultimate, que inclui o serviço da Electronic Arts entre seus benefícios.

Ao assinar o plano máximo do Xbox Game Pass, o jogador pode ter acesso irrestrito a tudo o que o EA Play oferece, como os games pré-lançamento e os descontos de 10%. A soma de uma assinatura mensal dos serviços separadamente fica R$ 49,80, enquanto a variante Ultimate do serviço da Microsoft sai por R$ 44,90.

Já para os jogadores de PlayStation, a coisa muda um pouco de figura. Por não contar com um serviço semelhante ao Game Pass e com a ausência do PS Now no Brasil, é extremamente vantajoso contar com a biblioteca do EA Play para ter acesso a muitos jogos pagando bem pouco.

Assinatura limitada por plataforma

Um ponto fraco do EA Play é que o serviço é específico para a plataforma em que o jogador faz a assinatura. Ou seja, se você tem o EA Play no PC, não poderá usar os benefícios do serviço no PlayStation 4, por exemplo. Será preciso fazer uma nova assinatura no console.

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade