PUBLICIDADE

Microsoft demite 1.900 funcionários da Activision Blizzard e Xbox

Onda de demissões na indústria de games continua

25 jan 2024 - 12h06
Compartilhar
Exibir comentários
Microsoft demite quase 2 mil funcionários ligados à Activision Blizzard, Xbox e ZeniMax
Microsoft demite quase 2 mil funcionários ligados à Activision Blizzard, Xbox e ZeniMax
Foto: Reprodução / Microsoft

A Microsoft anunciou a demissão de 1.900 funcionários. A maioria dos cargos afetados estão na Activision Blizzard, mas alguns colaboradores da Xbox e ZeniMax também foram impactados pelo corte.

O número significa que aproximadamente 8% do 22 mil funcionários da divisão de jogos da Microsoft foi afetado. As demissões foram confirmadas por meio de um memorando interno do CEO da Microsoft Gaming, Phil Spencer, obtido pelo The Verge.

“Já se passaram pouco mais de três meses desde que as equipes da Activision, Blizzard e King se juntaram à Microsoft. À medida que avançamos em 2024, a liderança da Microsoft Gaming e da Activision Blizzard está comprometida em alinhar estratégia e plano de execução com uma estrutura de custos sustentável, que apoiará todo o nosso negócio em crescimento. Juntos, definimos prioridades, identificamos áreas de sobreposição e garantimos que estamos todos alinhados quanto às melhores oportunidades de crescimento”, disse o executivo.

“Como parte desse processo, tomamos a dolorosa decisão de reduzir o tamanho da nossa força de trabalho de jogos em aproximadamente 1.900 funções, das 22 mil pessoas da nossa equipe. A Equipe de Liderança de Jogos e eu estamos comprometidos em navegar por este processo da forma mais cuidadosa possível”, continuou.

“Todas as pessoas diretamente afetadas por essas reduções desempenharam um papel importante no sucesso da Activision Blizzard, da ZeniMax e das equipes da Xbox, e devem estar orgulhosas de tudo o que conquistaram aqui. Estamos gratos por toda a criatividade, paixão e dedicação que trouxeram aos nossos jogos, aos nossos jogadores e aos nossos colegas”, finalizou Spencer.

As demissões ocorrem no mesmo mês em que empresas como Riot Games e Twitch, entre outras da área de games, anunciaram cortes em suas equipes.

A redução no número de funcionários da Microsoft Gaming ocorre alguns meses após alterações substanciais na liderança. Sarah Bond foi promovida ao cargo de presidente da Xbox, chefiando tudo relacionado à plataforma e hardware, enquanto Matt Booty se tornou presidente de conteúdo e estúdios de jogos, supervisionando Bethesda, ZeniMax e Activision Blizzard.

Há um ano, a Microsoft já havia demitido 10 mil funcionários. Na ocasião, o presidente Satya Nadella havia afirmado que a decisão não tinha sido fácil, mas que as demissões iriam afetar menos de 5% da força de trabalho da empresa.

Fonte: Game On
Compartilhar
Publicidade
Publicidade