PUBLICIDADE

Twitch demite 500 funcionários no mundo; brasileiros são afetados

Plataforma da Amazon dispensou cerca de 35% de seus funcionários

11 jan 2024 - 12h18
(atualizado às 12h24)
Compartilhar
Exibir comentários
Twitch demite cerca de 35% de seus funcionários ao redor do mundo; brasileiros são afetados
Twitch demite cerca de 35% de seus funcionários ao redor do mundo; brasileiros são afetados
Foto: Reprodução / Twitch

A Twitch, plataforma de streaming da Amazon, demitiu parte considerável de seu quadro de funcionários. Em comunicado, publicado nesta quarta-feira (10), o CEO Dan Clancy informou que a empresa demitirá 500 colaboradores ao redor do mundo, inclusive no Brasil. O número representa cerca de 35% do quadro da companhia.

"Durante o último ano, temos trabalhado para construir um negócio mais sustentável para que a Twitch esteja aqui no longo prazo. Ao longo do ano, cortamos custos e tomamos muitas decisões para sermos mais eficientes. Infelizmente, apesar destes esforços, tornou-se claro que a organização ainda é significativamente maior do que o necessário, dada a dimensão do nosso negócio", disse Clancy no comunicado.

"Estamos dimensionando a nossa organização com base na escala atual dos nossos negócios e em previsões conservadoras sobre como esperamos crescer no futuro."

"Essa decisão, embora incrivelmente difícil e dolorosa, é necessária para garantir que possamos continuar a servir aos nossos streamers de maneira sustentável, sem afetar a capacidade de apoiar suas carreiras na Twitch. Parte do que torna isso tão difícil é a paixão que muitos compartilham pela comunidade Twitch e o trabalhou árduo que dedicam para servir nossos streamers", finaliza.

A Twitch não especificou o número de profissionais afetados por país. Segundo a Bloomberg, a empresa segue sem dar lucros – em 2023, a Twitch pagou mais de US$ 1 bilhão para streamers.

Vale lembrar que, em dezembro, a Twitch anunciou o encerramento das operações na Coreia, um dos principais mercados de games e esports do mundo, devido aos altos custos.

Fonte: Game On
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade