PUBLICIDADE

Elden Ring Shadow of the Erdtree é expansão com cara de jogo completo

FromSoftware entrega seu melhor DLC até hoje, sendo também um dos mais incríveis já lançados na indústria de games

18 jun 2024 - 11h00
Compartilhar
Exibir comentários
Shadow of the Erdtree expande o conteúdo de Elden Ring de forma substancial
Shadow of the Erdtree expande o conteúdo de Elden Ring de forma substancial
Foto: Divulgação / Bandai Namco

Sempre que a FromSoftware disponibilizou expansões para seus jogos, como a trilogia Dark Souls e Bloodborne, conseguiu incrementar de forma significativa a experiência dos jogadores. Com Elden Ring Shadow of the Erdtree a desenvolvedora mantém a tradição, oferecendo um conteúdo inédito com dezenas de horas de jogo a mais.

Como é de praxe em expansões, ao menos no caso daquelas desenvolvidas pela FromSoftware, os jogadores precisam cumprir alguma tarefa específica no jogo base para ter acesso à nova área. Para jogar Shadow of the Erdtree, é obrigatório derrotar o Flagelo Estelar Radahn, um dos chefes da história principal, e Mohg, Lorde do Sangue, um chefe opcional. Feito isso, basta retornar até o local da luta contra Mohg e haverá um NPC lhe esperando, que faz parte do novo conteúdo, sendo este um sinal de que está tudo certo. Em seguida, basta interagir com o braço atrofiado pendurado no casulo e você será transportado ao Reino das Sombras.

Chegando na área de Shadow of the Erdtree, alguns metros mais adiante você já encontra um Local de Graça, o que era esperado. A surpresa surge logo em seguida, um pouco à frente, ao nordeste: o primeiro inimigo é um adversário verdadeiramente implacável, quase como um teste para ver se você está pronto ou não para os perigos (e não são poucos) que te aguardam na nova jornada. Mas ele é um chefe? Não. Trata-se de um oponente comum, mas extremamente forte e ágil. Se conseguir derrotá-lo, pode-se dizer que seu personagem tem o necessário para encarar o que virá nas próximas horas.

O número de novidades existentes em Shadow of the Erdtree é imenso, não apenas nas áreas relacionadas com a história principal, mas também nos locais opcionais, com direito a chefes ou recompensas lhe aguardando no fim de cada um deles. É algo mais robusto do que vários títulos de orçamentos milionários e que custam bem mais do que o valor cobrado neste DLC.

Há uma quantidade razoável de novos NPCs com os quais você pode interagir para aprender mais a respeito do Reino das Sombras, seus habitantes e sobre Miquella, figura central do novo conteúdo. Não se preocupe, pois evitarei spoilers. Como de costume, informações também podem ser encontradas nos novos itens, como armas, acessórios e armaduras, que não são poucos, com a descrição de alguns deles servindo para contar mais da trama.

As novas áreas exploráveis estão recheadas de inimigos perspicazes servindo como seus guardiões. Alguns deles são tão ou até mais fortes do que aquele primeiro oponente. Não apenas eles tiram uma quantidade considerável de vida cada vez que te acertam, como também possuem muita resistência, sendo necessário acertá-los muitas vezes para que pereçam.

Uma das novas armas da expansão permite que jogador realize ataques como um lutador de artes marciais
Uma das novas armas da expansão permite que jogador realize ataques como um lutador de artes marciais
Foto: Divulgação / Bandai Namco

Isso também vale para os chefes. Tanto os obrigatórios quanto os opcionais, alguns deles vão lhe oferecer um desafio maior até mesmo do que boa parte dos encontros que você teve no jogo base, mostrando que a FromSoftware continua, felizmente, fiel aos seus princípios, obrigando o jogador a estudar os inimigos e aprender com seus erros para sair vitorioso.

Sobre as armas, armaduras e talismãs presentes no DLC, alguns são muito poderosos, concendendo atributos para que você possa diversificar sua abordagem nos combates. Um novo equipamento que chama a atenção permite realizar movimentos de golpes marciais com as mãos e pés, ignorando a utilização de armas brancas. Há também uma arma de combate em forma de disco com lâmina que pode ser arremessada nos adversários de forma ilimitada.

Shadow of the Erdtree eleva a dificuldade de Elden Ring

Não importa muito que seu personagem consiga tirar o conteúdo base de Elden Ring de letra, pois na expansão a tendência é que ele sofra e morra diversas vezes, pois os oponentes são consideravelmente mais fortes.

Para se ter uma ideia, eu comecei Shadow of the Erdtree no nível 167, com quase 1.700 de vida, usando uma build consideravelmente forte baseada em Destreza e Arcano. Foram necessárias apenas algumas horas jogando para eu decidir voltar ao jogo base, visitar Renalla, Rainha da Lua Cheia, e refazer a build de outra forma.

Depois disso, quando eu estava na porta do último chefe e decidi ficar explorando mais o conteúdo opcional antes de encarar o confronto final, me deparei com um chefe tão absurdamente forte que me fez mudar a build novamente, desta vez para uma com foco em Força e Destreza, o que me permitiu vencê-lo. Foram quase duas horas apenas neste chefe.

Esse monstro aí da foto vai te dar trabalho, ao menos até você entender como vencê-lo
Esse monstro aí da foto vai te dar trabalho, ao menos até você entender como vencê-lo
Foto: Divulgação / Bandai Namco

Falando mais de inimigos duros na queda, sabe aquele gigante flamejante que foi muito visto nos trailers e notícias de divulgação de Shadow of the Erdtree? É um oponente opcional que pode ser enfrentado e derrotado, mas trata-se de um embate consideravelmente desafiador, daqueles que você realmente comemora quando consegue derrotá-lo. No meu caso, levei uma hora ou mais para derrotá-lo desde o primeiro encontro. Não foi fácil entender seus movimentos e aprender os momentos precisos para desviar e atacar. Detalhe: há mais de um dele na expansão.

Isso apenas para citar alguns dos desafios que estão presentes nesta nova experiência. Além disso, como não podia deixar de ser, sim, há pântanos venenosos, tanto tradicionais quanto escarlate, além de outras surpresinhas.

Como forma de auxiliar um pouco na nova aventura, existem dois itens, chamados Bênção da Umbrárvore e Benção da Cinza Espiritual Reverenciada, que estão espalhados por locais específicos no Reino das Sombras e que servem para aumentar os poderes do personagem, deixando-o melhor preparado para lidar com as adversidades do local.

No entanto, embora isso ajude, não faz nenhum milagre. Você continuará tendo que calcular precisamente cada ação que realizar contra os chefes ou inimigos mais poderosos do DLC, caso contrário será dizimado num piscar de olhos.

Considerações

Elden Ring Shadow of the Erdtree – Nota: 10
Elden Ring Shadow of the Erdtree – Nota: 10
Foto: Reprodução / Game On

Após passar mais de 30 horas em Shadow of the Erdtree para conseguir terminar a história e ver seu desfecho, além de vivenciar a maior parte do conteúdo opcional (ainda há alguns locais a serem explorados), digo tranquilamente que a FromSoftware acertou novamente, entregando uma das melhores e mais completas expansões já feitas até hoje. Trata-se de um conteúdo adicional imperdível e que vale cada centavo.

Elden Ring Shadow of the Erdtree estará disponível para PC, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One e Xbox Series X|S a partir de 21 de junho.

Essa análise foi feita em um PlayStation 5 com uma cópia gentilmente cedida pela Bandai Namco. 

Fonte: Game On
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade