PUBLICIDADE

Análise: Battlefield 2042 se garante com mapas clássicos

Nova ambientação e mudanças são bem vindas, mas modo Portal é o destaque do jogo de tiro

18 nov 2021 09h48
| atualizado em 19/11/2021 às 19h32
ver comentários
Publicidade
Battlefield 2042
Battlefield 2042
Foto: EA DICE / Divulgação

O jogo de tiro Battlefield 2042 tem a melhor ambientação já vista na tradicional série da EA DICE: situado em um futuro próximo em meio à catástrofes climáticas e escassez de recursos, o game traz um cenário de guerra entre exércitos de mercenários sem pátria comandados pelos EUA e Rússia. Não há, porém, uma campanha solo e toda a narrativa acontece através das partidas multiplayer para até 128 jogadores.

Este foco no multiplayer online não é um problema, pois a narrativa emergente dos cenários e das situações que rolam em suas partidas são muito mais envolventes do que as curtas campanhas protocolares de Battlefield 1 ou Battlefield V, os dois games mais recentes, ambientados na Primeira e na Segunda Guerra Mundial, respectivamente. 

As partidas são cheias de momentos empolgantes, tanto nos combates entre grupos de jogadores quanto pela quantidade de coisas que acontece ao redor. Você está lá trocando tiros para tomar o topo de uma colina no caminho para o ponto estratégico, com uma dúzia de outros jogadores tombando ou correndo morro acima e lá no céu, dois caças supersônicos duelam nos céus. Ou uma tempestade de areia muda drasticamente a visibilidade, complicando a vida dos blindados que tentam cruzar o campo de batalha. Não faltam situações memoráveis, daquelas que os amigos vão comentar mesmo fora do jogo. O velho slogam da franquia, "Só acontece em Battlefield", nunca foi tão real.

Longe de ser um consenso entre a comunidade, Battlefield 2042 tem mudanças significativas para a franquia: ao invés de limitar o jogador com quatro ou cinco classes de soldados pré-estabelecidas, o game oferece Especialistas, personagens com identidade própria e habilidades únicas, mas que podem ser equipados com qualquer arma e item que o jogador quiser - conforme for desbloqueando esses equipamentos durante a progressão, é claro. Você também pode montar suas próprias 'classes', criando assim variações para os especialistas, de acordo com seu estilo de jogo.

Para quem estava acostumado com as classes pré-definidas, cada uma com sua função, pode parecer que o jogo abriu mão de uma de suas características centrais. Antes, cada tipo de soldado tinha uma função e era melhor em alguma coisa. Na prática, porém, quase ninguém jogava exatamente cumprindo suas funções. Não faltam memes na comunidade de Battlefield com Médicos que deixam os colegas caídos no chão enquanto perseguem adversários, e isso é só um exemplo dos mais recorrentes. Ao permitir a personalização dos Especialistas, a DICE abriu mão de projetar o jogo que ela quer que as pessoas joguem, para fazer um game da forma que sua comunidade joga.

É possível customizar as armas também, com uma série de complementos que faz bastante diferença no funcionamento, de carregadores de munição até lentes e empunhaduras. Você pode equipar opções diferentes e alterar entre elas, mas não pode trocar o equipamento por completo durante a partida, então é bom passar um tempo explorando as possibilidades fora do campo de batalha. 

Infelizmente, o jogo tem poucas armas disponíveis: o arsenal oferece quatro SMGs, quatro rifles de assalto, duas metralhadoras, três DMRs, três rifles de precisão, três escopetas e três armas secundárias. É muito pouco comparado com outros jogos da série ou com os concorrentes atuais. Pelo lado positivo, atirar com elas é excelente e cada uma se comporta de forma bastante distinta e não como simples versões repaginadas das mesmas armas. Ainda assim, é de se esperar que a DICE continue adicionando novos armamentos ao game nos próximos meses.

Novo campo de batalha

Efeitos climáticos em Battlefield 2042
Efeitos climáticos em Battlefield 2042
Foto: EA / Divulgação

Battlefield 2042 oferece sete mapas para seus principais modos de jogo (Conquista, Ruptura e o inédito Hazard Zone) e mais seis mapas clássicos no modo Portal. Todos eles são excelentes e memoráveis, com características que tornam as batalhas únicas - e fazem os pontos estragtégicos que devem ser tomados parecer realmente estratégicos e não apenas bandeiras posicionadas de forma meio aleatória.

Caleidoscópio é um mapa cheio de arranha-céus e um parque urbano enorme. Entulho é um deserto quase pós-apocalíptico, com um grande navio cargueiro encalhado no centro - e que funcionaria como um mapa menor, sozinho, sem problemas . Outro mapa é uma fronteira cortada por uma grande muralha, com um terreno verdejante de um lado e uma terra desolada do outro. Há muita verticalidade para explorar, com sistemas de rapel, paraquedas e as novas wingsuits de alguns especialistas. E, muito importante, espaço o bastante para o uso de veículos terrestres e aéreos. Cada mapa tem áreas de destaque, como um estádio, uma fábrica de foguetes ou o tal navio cargueiro, que proporcionam muitas opções para os confrontos entre os jogadores.

Uma mudança importante nas partidas de Conquista é que agora algumas áreas possuem vários pontos de captura, que devem ser tomados para obter o controle daquele setor do mapa. É como jogar uma partida de Dominação, dentro de uma partida maior: esquadrões de jogadores podem passar a partida toda disputando os três pontos de captura de uma área, avançando e recuando até o fim do jogo.

É possível jogar tanto em partidas multiplayer com até 128 jogadores ou sozinho (e com amigos no mesmo esquadrão) com o resto dos exércitos controlados por bots. Tudo conta para a progressão do jogador, mas se abater bots é divertido e uma forma válida de se familiarizar com armas e equipamentos, não espere que eles sejam os melhores aliados - com quase 20 horas de jogo, nunca vi um bot parar para reviver meu especialista caído bem ao lado dele.

Zona de Extração

Battlefield 2042 tem elementos para ser o melhor da série:

O modo Hazard Zone é a grande novidade, mas acaba deixando a desejar no lançamento: em cada partida, oito esquadrões de quatro jogadores devem explorar um dos mapas em busca de satélites caídos e extrair seus drives de dados. É preciso enfrentar a resistência de inimigos controlados pela IA e se mandar o mais rápido possível. Porém, só há duas oportunidades para extrair os dados e escapar - assim, os esquadrões acabam se enfrentando para aproveitar essa chance e buscar a vitória.

É uma mistura de Battle Royale com a Zona Cega de The Division, o que tinha tudo para resultar em partidas bem empolgantes. O que falta é um senso de vitória, talvez, recompensas que façam os jogadores voltarem para mais partidas de Hazard Zone. No período pré-lançamento, sempre foi o modo mais demorado para encontrar partidas, pois a comunidade prefere ir direto para as partidas frenéticas de Conquista, Ruptura ou para o modo Portal.

Portal para a diversão

Se as inovações de Battlefield 2042 fazem alguns veteranos torcerem o nariz, a EA DICE acertou em cheio com a inclusão de Battlefield Portal no jogo. Desenvolvido pela Ripple Effect (antiga DICE LA), esse modo traz seis mapas clássicos de Battlefield 1942, Battlefield Bad Company 2 e Battlefield 3 e um robusto sistema de criação que permite alterar regras, criar e compartilhar jogos com a comunidade.

Um exemplo feito pela própria Riple Effect é o modo VIP Fiesta, em que os jogadores pontuam ao eliminar o "VIP" do time adversário 15 vezes. Sempre que um VIP é abatido, outro jogador é selecionado para a posição e fica visível para todos no mapa. Os jogadores retornam à partida com classes escolhidas aleatoriamente.

Fuçar nas opções do modo de criação não é tão simples e com certeza vai atrair apenas os criadores mais dedicados, enquanto a maioria dos jogadores vai preferir curtir as criações dos outros. Quem se embrenhar nas mecânicas de Portal vai descobrir possibilidades incríveis como definir que só é possível reabastercer sua munição dando pulinhos. Talvez o maior problema do modo de criação é que ele só permita inventar variações para modos de mata-mata e não brincar com os modos de objetivos, como Conquista, Rush e outras possibilidades. Quem sabe no futuro?

Battlefield Portal poderia funcionar tranquilamente como um jogo avulso e o fato de ser incluso em 2042 mostra que a EA DICE enxerga o game como uma plataforma de longa duração. Tomara que mais ferramentas sejam adicionadas nos próximos meses e anos, para que a comunidade possa experimentar com o design do jogo e se divertir por muito tempo.

Considerações

Com ótimos mapas e partidas cheias de momentos empolgantes, Battlefield 2042 traz inovações importantes e mostra que a DICE está disposta a se arriscar com sua principal franquia. Este é um dos melhores jogos da série, mesmo com espaço para melhorias.

Battlefield 2042
Battlefield 2042
Foto: Game On / Divulgação

Battlefield 2042 está disponível para PC, PS4, PS5, Xbox One e Xbox Series X/S. Jogadores podem experimentar 10 horas do game no EA Play em todas as plataformas.

*Esta análise foi feita no Xbox Series X, com uma cópia do jogo gentilmente cedida pela Electronic Arts.

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade