PUBLICIDADE

Vôlei

Vera Mossa, mãe de Bruninho, dá 'bronca' no jogador por defender Wallace: "Punido merecidamente"

Ex-jogadora da seleção brasileira de vôlei pondera em publicação do filho exaltando oposto do Sada Cruzeiro, suspenso por cinco anos após sugerir 'tiro na cara' de Lula e descumprir punição

9 mai 2023 - 11h40
(atualizado às 16h22)
Compartilhar
Exibir comentários
Wallace e Bruninho em ação pela seleção brasileira de vôlei
Wallace e Bruninho em ação pela seleção brasileira de vôlei
Foto: Reprodução/Instagram @bruninho1 / Estadão

Vera Mossa, ex-jogadora da seleção brasileira de vôlei e mãe de Bruninho, respondeu a uma publicação do filho nas redes sociais após ele sair em defesa de Wallace de Souza, suspenso por cinco anos após sugerir "tiro na cara" do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em postagem nas redes sociais, e descumprir punição. Ela pondera que o oposto do Sada Cruzeiro tem culpa pela suspensão da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) imposta pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB).

"Li com bastante atenção e cuidado, preciso fazer uma correção... sei que sua intenção é a melhor possível, está defendendo um amigo e o vôlei, mas vamos lá... você mesmo entende que ele cometeu um erro grave, se desculpou e se disse arrependido e foi punido merecidamente... então por que não cumpriu toda a punição??!!", escreveu a ex-jogadora. Ela foi casada com Bernardinho, também do vôlei.

A mãe de Bruninho se refere ao efeito suspensivo que garantiu a Wallace a sua participação na reta final da Superliga. No dia 3 de abril, o CECOB determinou a suspensão do oposto por 90 dias de todas as atividades relacionadas ao COB, bem como às entidades esportivas ligadas ao sistema olímpico brasileiro.

A CBV interpretou a decisão como motivo para bani-lo de suas competições pelo período determinado, mas uma liminar concedida pelo STJD na semana seguinte acatou o pedido da defesa do atleta e determinou que ele fosse liberado para jogar.

"Também não sei se ele foi coagido a descumprir... São várias questões envolvidas e todos foram alertados sobre as sanções no caso do descumprimento... Nada disso estaria acontecendo se o Wallace tivesse cumprido a punição até o final... sem mais... te amo!! @bruninho1?, completou a mãe.

Ponteira de muita força, Vera Mossa participou de três Olimpíadas consecutivas: Moscou (1980), Los Angeles (1984) e Seul (1988). Com apenas 17 anos, conquistou o Sul-Americano, em 1981, e ficou com o vice dois anos depois. Durante a década de 1980, empilhou títulos nacionais e estaduais atuando pelo Supergasbrás. Bruninho nasceu em 1986, fruto do relacionamento com o técnico Bernardinho. Ela encerrou a carreira em 2000, na Itália, após uma série de lesões. Desde então atuou como comentarista esportiva e empresária.

'Tiro na cara' de Lula

A punição do medalhista olímpico com a seleção brasileira de vôlei aconteceu depois que o jogador sugeriu um "tiro na cara" do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em publicação nas redes sociais em janeiro deste ano.

Em janeiro, o Sada Cruzeiro lamentou a atitude de Wallace e anunciou seu afastamento da equipe por tempo indeterminado, ressaltando a necessidade de cautela em manifestações nas redes sociais por causa do momento "delicado" do País. O atleta é apoiador declarado do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), derrotado nas urnas pelo petista nas eleições de 2022 e entusiasta da ampliação do acesso a armas pela população.

Depois de ganhar a Superliga com o Cruzeiro, ele disse que errou ao perguntar aos seus seguidores quem daria um tiro em Lula e agradeceu as pessoas que o apoiaram. "Cometi um erro fora de quadra, do qual me desculpei, me arrependi. Não desejo que nenhum atleta passe por isso", afirmou.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade