PUBLICIDADE
Logo do Vasco

Vasco

Favoritar Time

Vegetti se recupera na temporada e supera média de gols de Cano no Vasco

Vegetti dá fim a jejum em 2024 e entra em boa fase no Cruz-Maltino ao marcar quatro gols nos últimos quatro jogos

29 fev 2024 - 20h01
(atualizado às 21h26)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Leandro Amorim/Vasco - Legenda: Vegetti coloca o Vasco na frente do placar no início do duelo com o Marcílio Dias pela Copa do Brasil / Jogada10

Um dos principais destaques do Vasco na classificação sobre o Marcílio Dias pela Copa do Brasil, Vegetti segue em ampla evolução após preocupar a torcida por conta de uma lesão. O argentino anotou abriu o caminho para o triunfo por 3 a 1. O gol, inclusive, o permitiu superar a média de gols de Cano, seu compatriota, no clube de São Januário.

Atualmente, Vegetti soma 14 gols em 30 partidas. Ou seja, uma média de 0,46 gol. Já Germán Cano acumula 43 gols após 101 jogos, com média de 0,42 gol. O atual centroavante do Fluminense, aliás, é o segundo maior artilheiro estrangeiro da história do Cruz-Maltino. Enquanto isso, o Pirata está a dois tentos de entrar para o rol dos dez principais goleadores gringos do clube.

Cano atuou pelo Vasco por duas temporadas, marcando 14 gols na Série A do Brasileiro, além de 13 pelo Carioca, 11 pela Série B, três na Copa do Brasil e dois na Sul-Americana.

Por outro lado, Vegetti ainda não completou sequer um ano no Gigante da Colina, o que torna o seu feito ainda mais expressivo. Até aqui ele já disputou 28 partidas pelo clube de São Januário, com dez gols pela Série A do Brasileiro, três no Estadual e um na Copa do Brasil.

Bom desempenho na Copa do Brasil

A performance do camisa 99 tem sido positiva, já que além do gol, ajudoa defensivamente nas bolas aéreas. Também contribui efetivamente no ataque e, exercendo a função de pivô permitir a chegada de seus companheiros.

Vegetti supera jejum no Vasco e entra em boa fase

Após o clássico contra o Flamengo, que terminou com empate sem gols, o auxiliar técnico Emiliano Díaz revelou que Vegetti estava jogando no sacrifício. Isso porque havia sofrido uma fissura na costela ainda na pré-temporada, mais especificamente no amistoso em que o Cruz-Maltino venceu o Deportivo Maldonado por 1 a 0. Na ocasião, após tiro de meta de Léo Jardim, o argentino pulou para tentar disputar a bola no alto e recebeu uma cotovelada na costela.

Com a lesão, a comissão técnica optou por poupá-lo no triunfo por 1 a 0 sobre o Audax, na Arena da Amazônia. Posteriormente, ele retornou no clássico frente ao Fluminense. Depois, ao enfrentar o Botafogo, deu início à sua recuperação na temporada.

Anotou dois gols sobre o Glorioso, voltou a balançar a rede, desta vez contra o Volta Redonda antes de marcar contra o Marcílio Dias. Desse modo, Vegetti saiu de um jejum de oito jogos sem marcar. A última vez tinha sido na derrota para o Corinthians, em São Januário, no último Brasileirão. A fase atual é positiva, com quatro gols em quatro partidas consecutivas.

Nesse tempo, as negociações para a renovação contratual entre o Gigante da Calina e o Pirata foram destravadas. O clube havia prometido extensão do vínculo e valorização salarial. Contudo, com a mudança de diretor de futebol e o atraso, o centroavante ficou insatisfeito. Com a situação resolvida, ele ampliou seu contrato até dezembro de 2025 e com a possibilidade de renovar por mais uma temporada se metas previstas no vínculo forem alcançadas.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Publicidade