PUBLICIDADE
Logo do

Vasco

Meu time

Vasco melhora desempenho contra times do G4 da Série B com Fernando Diniz; confira o aproveitamento

Treinador foi o primeiro a conseguir derrotar uma equipe do atual pelotão de frente da competição. Após triunfos sobre Goiás e Coritiba, time segue vivo e sonha com o acesso

22 out 2021 07h04
| atualizado às 07h04
ver comentários
Publicidade

Uma campanha consistente passa por dois aspectos importantes: o desempenho como mandante e os resultados nos confrontos diretos. Na Série B, o Vasco deixou pontos importantes pelo caminho em São Januário, mas desde a volta da torcida segue invicto em seu Estádio. Além disso, os duelos contra os quatro primeiros são superiores sob o comando de Fernando Diniz em comparação com Cabo e Lisca.

Vasco necessita de uma arrancada para garantir o acesso à Série A no fim da temporada (Rafael Ribeiro/Vasco)
Vasco necessita de uma arrancada para garantir o acesso à Série A no fim da temporada (Rafael Ribeiro/Vasco)
Foto: Lance!

No momento, o pelotão de frente da competição é composto por: Coritiba, Botafogo, Goiás e Avaí. Quando o treinador era Marcelo Cabo, o Cruz-Maltino perdeu para o Esmeraldino, fora de casa, e para o Leão da Ilha, em plena Colina Histórica. Diante dos paranaenses, as equipes ficaram no empate por 1 a 1, no Couto Pereira.

Vale lembrar que o time da Cruz de Malta chegou a derrotar o Sampaio Corrêa, em São Januário, na época em que os maranhenses estavam no G4. No entanto, esta matéria levará em conta apenas os duelos contra os quatro times, que estão à frente dos demais na atual configuração da tabela do campeonato.

Na era Lisca, o time não conseguiu vencer os adversários do G4. No clássico contra o Botafogo, o primeiro da história da segundona do futebol brasileiro, o Gigante da Colina foi derrotado por 2 a 0, no Nilton Santos. Na Ressacada, contra os catarinenses, mais um duro revés, dessa vez por 3 a 1, no jogo em que culminou no pedido de demissão do técnico gaúcho.

Em pouco tempo, Diniz conseguiu mudar tanto o estilo de jogo, quanto a postura do Vasco. O que se vê em campo é um time mais competitivo, que faz com que a torcida tenha esperança e sonhe com o acesso. Com o reforço do experiente Nene e o retorno da torcida, o treinador tem duas vitórias e um empate nos jogos como mandante.

Em dois deles, os adversários foram alviverdes, que seguem na luta pelo acesso, assim como o Gigante da Colina. Na melhor atuação sob o comando de Diniz, um triunfo por 2 a 0 diante do Goiás. No sábado, mais uma boa atuação e uma vitória por 2 a 1 contra o líder do campeonato, o Coritiba, com direito a um verdadeiro show da torcida vascaína.

Restam oito partidas para o fim e a diferença é de quatro pontos para o pelotão de frente. Algo que pode diminuir caso vença o Náutico, no domingo, às 16h, nos Aflitos. Dos adversários que faltam, apenas um está no G4 atualmente: o rival Botafogo. No próximo dia 7, também às 16h, os rivais se enfrentam em São Januário, em mais um jogo com a presença do público.

Antes de Diniz, o time tinha nenhuma vitória, um empate e quatro derrotas (6% de aproveitamento) contra os atuais quatro primeiros. Com a vinda do treinador e duas vitórias, não só o desempenho evoluiu, como também o aproveitamento, que pulou para 33,3%. Além disso, o técnico empatou, fora de casa, com o quinto colocado, o CRB, e enfrenta em sequência, os três que estão logo atrás do Vasco na tabela; Náutico, CSA e Guarani.

Campanha do Vasco contra os atuais times do G4 da Série B

1º Turno

(Era Marcelo Cabo)

Vasco 0x2 Avaí - São Januário

Coritiba 1x1 Vasco - Couto Pereira

Goiás 1x0 Vasco - Serrinha

(Era Lisca)

Botafogo 2x0 Vasco - Nilton Santos

2º Turno

(Era Lisca)

Avaí 3x1 Vasco - Ressacada

(Era Fernando Diniz)

Vasco 2x0 Goiás - São Januário

Vasco 2x1 Coritiba - São Januário

Vasco x Botafogo - marcado para o dia 7, às 16h, também em São Januário

Aproveitamento contra equipes do G4 antes e depois de Fernando Diniz

Antes de Diniz: Nenhuma vitória, um empate e quatro derrotas (6% de aproveitamento)

Após chegada de Diniz: Duas vitórias, um empate e quatro derrotas (33,3% de aproveitamento)

Lance!
Publicidade
Publicidade