PUBLICIDADE
Logo do Vasco

Vasco

Favoritar Time

Presidente do Vasco, Pedrinho garante: 'O futebol não volta para o associativo'

Presidente concede entrevista para explicar próximos passos da SAF do clube

16 mai 2024 - 15h48
(atualizado às 16h12)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Reprodução / YouTube BTB Sports - Legenda: Pedrinho se pronunciou em São Januário para falar sobre a SAF do Vasco / Jogada10

Em meio a uma verdadeira panela de pressão, o presidente do Vasco, Pedrinho, ao lado de seus vice-presidentes, falou à imprensa sobre a situação da SAF do clube. Nesta quinta-feira (16), o mandatário foi enfático ao afirmar que o futebol do Vasco não está voltando ao modelo associativo.

Lembrando que na última quarta à noite, a 777 perdeu o controle da SAF por ação cautelar na Justiça.

Notícia em atualização…

"O futebol não volta para o associativo. O futebol permanece e permanecerá com o Vasco SAF. Isso é definitivo. Não tem a menor hipótese de acontecer o contrário. A SAF continuará para sempre. Quero deixar claro também que todo o planejamento esportivo e financeira continua com a SAF", afirmou antes de completar:

"Tive uma conversa com alguns responsáveis diretores da SAF para tranquilizar a todos nesse momento que obviamente ninguém queria chegar num nível judicial."

Sobre a ação

"Seria muito cômodo para mim, como presidente do associativo, e todos sabendo as restrições que eu tinha dentro de um contrato, mas que nunca deixei de sinalizar para o torcedor vascaíno tudo o que eu sabia que estava acontecendo e poderia acontecer. Mas seria muito fácil para mim lavar as mãos, esperando o caos acontecer, e depois de tudo falar para vocês: "Eu avisei". Seria cômodo para mim".

"O mais difícil para mim é ter que ter entrado com a ação. Mas eu quero ser muito direto com o torcedor vascaíno. Tem que ter muita coragem para fazer o que nós fizemos. Mas isso tudo é em respeito a Instituição Vasco da Gama. Isso tudo em respeito ao Clube de Regatas Vasco da Gama. Em nenhum momento nós entramos com qualquer tipo de interesse, em briga, com o nosso sócio. O que nós fizemos foi uma promessa de campanha, que era fiscalizar e cobrar."

"Quando muitas vezes eu virei chacota, lutando pelo Vasco, é lógico que machucou, porque eu sei o bem que eu quero fazer ao Vasco. Eu não entrei aqui para brincar com o Vasco. Eu entrei para pagar um preço que muita gente não quer pagar. E eu estou pagando e vou pagar. Eu vou passar por esse processo difícil que está sendo, mas vocês vão entender o porquê disso", disse.

"A ação é exclusivamente de proteção à Vasco SAF. Justamente para não acontecer o que aconteceu hoje com o time belga (Standard Liège). A ação é para proteger as ações da Vasco SAF, para que não tivesse nenhum bloqueio com a Vasco SAF e o Vasco fosse prejudicado financeiramente, entrando num colapso financeiro. Eu sou vascaíno antes de presidente. Que fique muito claro para alguns oportunistas. Eu sou Vascaíno e muitas ações sendo tomadas é por proteção a você, torcedor. Eu sei o preço que eu estou pagando por você e vou pagar, doa a quem doer".

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade