3 eventos ao vivo

Stefani perde para melhor dupla do mundo e cai nas semifinais do Torneio de Roma

Taiwanesa Su Hsieh e checa Barbora Strycova triunfam por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 6/4

19 set 2020
19h03
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Em uma das melhores campanhas da dupla desde a retomada do circuito profissional, a brasileira Luisa Stefani e a americana Hayley Carter pararam neste sábado nas semifinais do Torneio de Roma, na Itália, que em importância só perde para os quatro Grand Slams. As duas foram derrotadas pela parceria número 1 do mundo, formada pela taiwanesa Su Hsieh e pela checa Barbora Strycova, por 2 sets a 0 - com parciais de 7/5 e 6/4.

Número 39 do mundo no ranking individual de duplas da WTA, Stefani disputou pela primeira vez uma semifinal de um torneio da série Premiere. Em fevereiro, junto com Carter, a brasileira havia chegado às quartas de final do Torneio de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, do mesmo nível da competição disputada no saibro da capital italiana.

Brasileira Luisa Stefani faz dupla com a norte-americana Hayley Carter
Brasileira Luisa Stefani faz dupla com a norte-americana Hayley Carter
Foto: Reprodução/Luisa Stefani Instagram / Estadão

Agora, Stefani e Carter partem para Estrasburgo, na França, onde farão sua estreia nesta segunda-feira. Esse será o último torneio antes da disputa de Roland Garros, Grand Slam em Paris que terá seu início no próximo dia 27. Elas são as cabeças de chave 4 e jogam contra a japonesa Miyu Katu e a americana Sabrina Santamaria.

"Pena hoje (sábado), mais uma dura derrota, jogo difícil. Começamos devagar, mas voltamos bem. Elas são uma das melhores duplas do mundo, se não a melhor do mundo no momento, acho que temos muita coisa positiva para tirar do jogo e muita coisa que precisamos melhorar. Mas a coisa boa é que tivemos chance e isso mostra que estamos no nível dessas melhores duplas. Temos muita coisa para melhorar e fazer melhor principalmente nos momentos importantes", afirmou Stefani.

"No geral foi uma ótima semana. Vamos levar isso para frente. Agora jogar Estrasburgo e fazer uma ponte para chegarmos firmes em Roland Garros. Descansar, viajar e partir para o próximo", completou a brasileira, que com Carter chegou às quartas de final do US Open, Grand Slam em Nova York, além do título no Torneio de Lexington, nos Estados Unidos.

SIMPLES

Principal cabeça de chave em simples, a romena Simona Halep avançou às semifinais ao contar com a desistência da casaque Yulia Putintseva quando vencia por 6/2 e 2 a 0 no segundo set. A próxima rival da atual número 2 do mundo será a espanhola Garbiñe Muguruza, que em um duelo entre ex-números 1 do mundo bateu de virada a bielo-russa Victoria Azarenka por 2 a 1 - parciais de 3/6, 6/3 e 6/4.

No outro lado da chave acontecerá neste domingo um duelo entre tenistas da República Checa. Atual campeã em Roma, Karolina Pliskova, quarta colocada do ranking, venceu a belga Elise Mertens por 2 sets a 1 - parciais de 6/3, 3/6 e 6/0 - e jogará contra Marketa Vondrousova, finalista de Roland Garros no ano passado, que marcou uma expressiva vitória sobre a ucraniana Elina Svitolina por 6/3 e 6/0.

BIA HADDAD MAIA

A brasileira Beatriz Haddad Maia está em mais uma final em Portugal. Neste sábado, ela encarou uma rodada dupla para avançar à decisão do Torneio de Santarém, disputado em quadra rápida. Depois de acabar a partida contra a lituana Justina Mikulskyte e ganhar por 2 sets a 1 (6/2, 3/6 e 6/1), voltou à quadra para vencer a francesa Oceane Babel por 6/0 e 6/2 e avançar à terceira decisão seguida.

Campeã em Montemor-o-Novo e vice em Figueira da Foz, onde também foi campeã de duplas, a brasileira se diz confiante para a decisão. "Estou confiante e me sentindo muito bem. Estou sendo muito bem recebida em Portugal e os torneios, apesar de pequenos, estão com estrutura boa. Estou conseguindo cuidar do meu físico e jogar muito tênis", disse Bia Haddad, que neste domingo encara a polonesa Martynka Kubka.

Primeira gira que a brasileira disputa desde que voltou ao circuito profissional, ela se diz surpresa com os resultados. "É claro que eu não esperava fazer quatro finais em três torneios, mas estou emocionalmente muito feliz. Não esperava tanto".

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade