2 eventos ao vivo

Del Potro vira jogo improvável e reencontra Federer nos EUA

4 set 2017
22h21
atualizado em 5/9/2017 às 08h13
  • separator
  • comentários

O argentino Juan Martín Del Potro não se cansa de surpreender no Aberto dos Estados Unidos. Após chocar a todos no ano de 2009, quando impediu o hexacampeonato consecutivo da lenda Roger Federer e ficou com o título da competição, o atual número 28 do ranking voltou a mostrar seu poder de superação nas quadras de Nova Iorque nesta segunda-feira. Enfrentando o austríaco Dominic Thiem, número oito do mundo, o tenista da Argentina passou por cima da febre que vinha sofrendo nos últimos dias e conseguiu uma virada impressionante para vencer por 3 sets a 2, com parciais de 1/6, 2/6, 6/1, 7/6(7-1), 6/4.

Após perder os dois primeiros sets, Del Potro mostrou raça para virar a partida e avançar no Aberto dos EUA
Após perder os dois primeiros sets, Del Potro mostrou raça para virar a partida e avançar no Aberto dos EUA
Foto: Reuters

Em jogo com 3h37 de duração, o cenário foi de dois momentos distintos. Sentindo o cansaço causado pela febre e gripe que enfrentou nos últimos dias, Del Potro começou o jogo sendo dominado por Dominic Thiem, perdendo os dois primeiros sets sem dar grande trabalho para o austríaco, que conseguiu um total de quatro quebras, confirmou todos os serviços e fez 6/1 e 6/2 nas duas parciais iniciais.

A partir do terceiro set, porém, o cenário mudou. Embalado pelo grande número de argentinos na quadra, Del Potro não tomou conhecimento de Thiem e diminui a desvantagem para 2 a 1 ao fechar a terceira parcial em 6/1.

No quarto set, porém, veio o maior momento de superação. Thiem abriu 5 a 3 e sacou para fechar o jogo. Del Potro, no entanto, conseguiu a quebra de saque no momento crucial e se manteve na disputa. O austríaco novamente teve chance para vencer quando a partida estava 6 a 5 e o serviço era do argentino, quando abriu 40-15 e teve dois match points. Apesar do momento totalmente contrário, o tenista número 28 do mundo conseguiu dois aces em sequência e fechou o game. No tie-break, ele teve mais tranquilidade e fez 7-1 para fechar a parcial, empatar o jogo e forçar o quinto set.

Com o ambiente totalmente favorável, Del Potro foi para o último set confiante, mas teve dificuldades para conquistar a vitória. O argentino conseguiu a quebra somente no último game do jogo, porém, suficiente para fechar a partida em 6/4 e conseguir mais um improvável triunfo nas quadras de Nova Iorque.

Após garantir a classificação para as quartas de final, Juan Martín Del Potro irá reencontrar Roger Federer para fazer uma reedição do jogo que foi a final do Aberto dos Estados Unidos em 2009.

Federer vence com tranquilidade

Ao contrário de Del Potro, o pentacampeão do Aberto dos Estados Unidos Roger Federer não teve dificuldades para avançar às quartas de final. O suíço número três do mundo enfrentou o experiente alemão Philipp Kohlschreiber, 37º colocado do ranking da ATP, e confirmou seu favoritismo ao vencer por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 6/2 e 7/5.

O triunfo foi conquistado com facilidade principalmente pela consistência dos saques de Roger Federer. O suíço não deixou o alemão chegar perto de quebrar seu serviço em nenhuma oportunidade, conseguiu 11 aces durante o jogo e ainda interrompeu os saques do adversário em quatro ocasiões durante o duelo para garantir vaga nas quartas sem grandes sustos.

O primeiro set foi quando Roger Federer esteve mais perto de ter seu saque quebrado, vendo Kohlschreiber chegar a 40-40 no game em duas oportunidades. O suíço, no entanto, foi perfeito nos serviços e ainda conseguiu uma quebra para fechar em 6/4.

Na segunda parcial, o domínio do suíço começou a aparecer e ele conseguiu duas quebras para fechar com tranquilidade em 6/2. Já no set decisivo, Federer foi ainda mais consistente, não deixando o adversário sequer chegar próximo de interromper seu serviço. Após sair vitorioso no último game de saque do alemão, o suíço fez seu papel e fechou o jogo com um 7/5.

Com a vitória, Roger Federer segue em busca de seu sexto título do Aberto dos Estados Unidos e terá pela frente justamente o atleta que interrompeu sua hegemonia em território norte-americano no ano de 2009. A partida está marcada para a próxima quarta-feira, ainda sem horário previsto.

Veja também:

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade