1 evento ao vivo

Copa Davis

Murray bate australiano e Grã-Bretanha tem vantagem na Davis

Mark Runnacles / Getty Images
18 set 2015
11h27
atualizado às 16h46
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Grã-Bretanha deu o primeiro passo para alcançar a final da Copa Davis após 37 anos. Na manhã desta sexta-feira, o escocês Andy Murray, terceiro colocado no ranking mundial, derrotou o jovem australiano Thanasi Kokkinakis (72º), de apenas 19 anos, no primeiro confronto pelas semifinais, na quadra rápida de Glasgow, na Escócia.

Murray precisou de 1h47 para aplicar um “pneu” e superar a promessa australiana, por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/0 e 6/3. Natural de Gasglow, o britânico obteve um aproveitamento de 76% no primeiro serviço, contra 60% do adversário, além de ter quebrado seis vezes o saque de Kokkinakis, que não ameaçou o de Murray em nenhum momento. O escoês ainda disparou 42 bolas vencedoras e cometeu apenas 16 erros não forçados.

Murray fará doação de 500 libras pelos 10 aces alcançados nesta sexta (18)
Murray fará doação de 500 libras pelos 10 aces alcançados nesta sexta (18)
Foto: Mark Runnacles / Getty Images

Com dez aces anotados, Andy Murray doará 500 libras (cerca de R$ 3 mil) para a Unicef com o intuito de ajudar os refugiados da Síria na Europa - na última quinta, o britânico afirmou que doaria 50 libras para cada ace disparado durante as semifinais da Copa Davis.

A Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) e a Standard Life, patrocinadora do atleta, também contribuirão com a mesma quantia a cada ace do escocês.

Na sequência, Daniel Evans (300º) não conseguiu manter a vantagem britânica e foi derrotado por Bernard Tomic, número 1 da Austrália e 23 do mundo, por 3 sets a 1. No sábado, os britânicos Dominic Inglot e Jamie Murray, irmão de Andy Murray, e os australianos Sam Groth e Lleyton Hewitt farão o duelo pelas duplas.

Com nove títulos, a Grã-Bretanha é a terceira maior vencedora da Copa Davis, mas não ergue o troféu da competição desde 1936. Já a Austrália, campeã pela última vez em 2003, é a segunda em número de títulos, com 28 conquistas, atrás somente dos Estados Unidos, com 32.

Veja também:

LANCE! mostra 20 feras sul-americanas que valem investimento
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade