PUBLICIDADE
Logo do São Paulo

São Paulo

Favoritar Time

Dorival questiona a arbitragem e fala sobre estreia de garotos de Cotia

Após a derrota para o Fluminense, o treinador Dorival Júnior falou sobre arbitragem, jovens jogadores, desempenho fora de casa e excesso de desfalques

23 nov 2023 - 14h22
(atualizado às 17h37)
Compartilhar
Exibir comentários
(
(
Foto: Rubens Chiri/Saopaulofc.net / Esporte News Mundo

O São Paulo foi derrota pelo Fluminense por 1 a 0 e estacionou na 10° posição, com 46 pontos conquistados em 34 jogos. Após a partida, o treinador Dorival Júnior comentou sobre a atuação confusa do árbitro André Luiz Policarpo.

"Foram vários lances com decisões completamente distintas de um lado para o outro.

Isso interfere diretamente no resultado de uma partida — não tirando aqui em momento nenhum o valor e o merecimento que o Fluminense tenha tido. Mas isso é uma tônica que vem se repetindo no Campeonato Brasileiro. Mais uma vez, acabou acontecendo: a interferência direta de quem deveria apenas administrar e conduzir muito bem um espetáculo como o de hoje", comentou o treinador.

+ Para saber tudo sobreo São Paulo, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Facebook e Instagram

O treinador também falou sobre ter promovido a estreia dos garotos Talles Wander e William Gomes.

"O ideal não seria colocá-los numa situação como a de hoje. Mas poderíamos ter tido uma sorte melhor nos vinte minutos finais da partida… foi o que nós arriscamos: com mais atacantes e mais velocidade, talvez tivéssemos possibilidade de uma chegada um pouco mais contundente ao gol do

Fluminense. O ideal seria ainda prepará-los um pouco mais. Esse seria o caminho correto. Infelizmente, houve a necessidade, e tivemos que acelerar esse processo."

Dorival também comentou sobre o incômodo com a ausência de vitórias longe do Morumbi.

"É uma coincidência. Este campeonato foi assim. Mesmo tendo boas atuações também fora de casa, nós não conseguimos alguns resultados, que deixamos pelo caminho… precisamos, sim, ter uma atenção maior e uma preparação ainda melhor, para que no ano que vem isso não se repita. Mas isso incomoda, pela capacidade e pelas qualidades do time do São Paulo."

Por fim, ele explicou como acredita que o calendário do ano que vem deve manter o alto número de lesões para 2024.

"É impossível que isso aconteça [ter menos desfalques em 2024]. Com o calendário que

nós temos, com uma pré-temporada de quinze dias, pode ter certeza de que o número de lesões será ainda maior, porque o jogador nem se prepara e já abre uma temporada jogando da forma como jogaremos as várias competições que disputaremos. Neste ano, houve três momentos em que

tivemos a parada pela data Fifa, e acredito que, no ano que vem, mesmo tendo competições sul-americanas, talvez não tenhamos essa parada com as seleções… queira ou não, isso vai

complicar ainda mais para todas as equipes do futebol brasileiro. O calendário esfola os jogadores, ele esfola as condições, ele tira a possibilidade de termos partidas mais qualificadas e mais bem jogadas", finalizou Dorival.

O São Paulo volta a campo no dia 26 de novembro para enfrentar o Cuiabá, no Morumbi, em jogo válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade