PUBLICIDADE
Logo do Santos

Santos

Favoritar Time

Proposta orçamentária do Santos para 2024 é aprovada por conselheiros; veja detalhes

28 nov 2023 - 22h37
Compartilhar
Exibir comentários

Os conselheiros do Santos aprovaram nesta terça-feira, em Sessão Ordinária do Conselho Deliberativo, a proposta orçamentária para o exercício de 2024. A Gazeta Esportiva teve acesso ao documento.

Foto: Divulgação/Ivan Storti / Gazeta Esportiva

O Conselho Fiscal prevê uma receita total de R$ 394.086.925, sendo R$ 260.086.925 em receitas ordinárias e R$ 134.000.000 em extraordinárias. A efeito de comparação, o orçamento de 2023 complementado foi de R$ 437.688.531, uma variação de R$ 43.601.606.

Além disso, imagina-se R$ 307.620.695 em custos em despesas. Neste ano, foram gastos R$ 347.418.610, uma diferença de R$ 39.797.915.

Desta forma, prevê-se um superávit de R$ 6.752.213 no exercício, caso as receitas extraordinárias se concretizem. Na visão do Conselho, essa quantia condiz com a realidade do Santos.

O orçamento inclui uma arrecadação de R$ 134.000.000 provenientes da venda de direitos federativos como receitas extraordinárias. A média nos últimos doze exercícios (2012 a 2023) foi de R$ 81.655.000, "valores que, à primeira vista, destoam da média histórica".

O órgão ainda visa um lucro maior do que o orçado com as receitas de jogos. Os valores previstos são de R$ 13.910.000, considerados "dentro do normal" ao jogar na Vila Belmiro. Contudo, com a possibilidade do clube jogar em estádios maiores devido a reforma do Urbano Caldeira, "questiona-se se não deveria ser provisionado um montante maior".

"Poderíamos prever uma arrecadação maior ao jogar em estádios de maior capacidade, como Arena Barueri, Morumbi, Canindé, etc. Porém o próximo presidente poderá revisar e propor um remanejamento de verbas e uma suplementação lastreada neste item", escreveu o CF.

Em contrapartida, as premiações de campeonatos são "valores bastante incertos". Foi orçado R$ 47.844.725, valor "considerado otimista à luz da não classificação para Libertadores e Copa do Brasil em 2024, somado à baixa posição na tabela no Brasileirão de 2023".

Além disso, também é previsto um aumento nos gastos com futebol profissional de 3,65% em relação a 2023, "devido as contratações emergenciais, renovações, altos salários, luvas, intermediações e direitos de imagem".

"Esse custo com profissional, orçado em R$ 211 milhões em 2024, é uma preocupação, pois gastar mais não implica necessariamente em investimento. A queda de rendimento em 2023 e a previsão de aumento de 55,64% nas premiações para 2024 são consideradas otimistas, inflando o total geral de receitas no ano", destacou o Conselho Fiscal.

Outro fator que preocupa é a antecipação de até R$ 30 milhões das cotas do Campeonato Paulista de 2024. A movimentação pode contribuir para um déficit financeiro. Elas foram antecipadas em novembro de 2023.

Vale lembrar que o Santos terá um novo presidente em 2024. Andres Rueda encerra o seu mandato no final deste ano e não irá concorrer novamente. A eleição está marcada para o dia 9 de dezembro.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Compartilhar
Publicidade
Publicidade