0

Autuori revela que não haverá multa para Jorge após discussão com Sasha

Jogadores do Santos se desentenderam no clássico com o São Paulo, no último sábado

19 nov 2019
17h05
atualizado às 17h05
  • separator
  • 0
  • comentários

Paulo Autuori, superintendente de futebol do Santos, revelou, nesta terça-feira, em entrevista coletiva, que o lateral-esquerdo Jorge não vai sofrer multa pela discussão com o atacante Eduardo Sasha, durante o clássico com o São Paulo, sábado, na Vila Belmiro.

"Não vai haver qualquer tipo de multa, são situações que no futebol acontecem. Temos vários exemplos. A vida anda meio chata, as pessoas têm necessidade de passar imagem daquilo que não são. Se fala coisas que as pessoas querem ouvir. Gostaria de realçar a maneira sincera com que o Sasha passou seus sentimentos. Tenho que aplaudir o Sasha por manter o equilíbrio. Como tenho que valorizar o fato de o Jorge logo depois de o jogo ter falado com o Sasha e pedido desculpas perante o grupo, disse Paulo Autuori.

Na segunda-feira, em entrevista coletiva, Sasha disse que teve "vontade de dar um soco na cara de Jorge" e que havia perdido o carinho, o respeito e a admiração pelo companheiro, após uma ríspida discussão em campo na qual o atacante reclamou do lateral não lhe passar uma bola. "O ambiente é ótimo entre jogadores, comissão técnica. Vou ser repetitivo. O ambiente é ótimo", afirmou o dirigente.

Para o jogo com o Cruzeiro, sábado, às 21 horas, na Vila Belmiro, pela 34.ª rodada do Campeonato Brasileiro, o técnico Jorge Sampaoli poderá contar com o retorno de três jogadores. Recuperado de uma febre, o zagueiro Gustavo Henrique está recuperado e treinou nesta terça-feira. Já o atacante Kaio Jorge e o volante Sandry retornaram ao clube depois da conquista do mundial sub-17.

Gustavo Henrique e Kaio Jorge têm mais três dias de treino e deverão recuperar a titularidade, enquanto Sandry será opção no banco de reservas.

Em terceiro no Brasileiro, com 65 pontos, três atrás do vice-líder Palmeiras, o time de Vila Belmiro está muito perto de garantir a vaga na fase de grupos da Copa Libertadores do ano que vem.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade