2 eventos ao vivo

Santos anuncia que Diego não vem e ainda não tem plano B

20 mai 2014
09h00
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Diego deve deixar o Atlético rumo ao futebol turco</p>
Diego deve deixar o Atlético rumo ao futebol turco
Foto: Reuters

O Santos confirmou que desistiu oficialmente da contratação do meia Diego, atualmente no Atlético de Madrid, da Espanha. O presidente do clube, Odílio Rodrigues, externou que recebeu uma ligação pessoal do atleta na segunda-feira confirmando que permanecerá no futebol europeu e adiando, assim, mais uma vez o sonho santista de repatriá-lo. A diretoria ainda não tem um plano B para o antigo ídolo.

"O Diego tinha um compromisso conosco que quando acabasse o seu contrato com o Wolfsburg (da Alemanha), no meio do ano, se voltasse para o Brasil viria para o Santos dentro daquilo que combinamos e que só ficaria lá se aparecesse uma oportunidade muito boa em que pudesse manter o nível salarial. Ficamos aguardando essa resposta e hoje (segunda) ele teve a sensibilidade de ligar para dizer que já resolveu. Apareceu uma boa proposta de lá e poderá manter o nível de ganho na Europa. Então, vai ficar por lá e postergar a volta dele ao Santos mais para frente", disse o dirigente.

"Precisamos procurar (outra opção), mas o mercado hoje não é vasto de jogadores. Tem vários clubes que nesse intervalo (da Copa do Mundo) vão tentar reforçar as suas equipes, então não temos uma opção grande de jogadores. Teremos que olhar o mercado todo e procurar", completou.

O Terra noticiou que o Besiktas, da Turquia, enviou uma proposta ao pai do atleta, Djair Cunha. As conversas caminham. A oferta inicial dos turcos é por três anos de contrato e luvas de 1,5 milhão de euros (cerca de R$ 4,5 milhões), além de comissão vantajosa ao pai e representante do jogador. Além deles, o Fenerbahçe, também da Turquia, externou por meio de seu Twitter oficial o interesse no atleta.

A contratação do antigo camisa 10 ganhou ainda mais força após a perda inesperada do Campeonato Paulista para o Ituano. A não conquista pressionou a diretoria a necessidade de realizar uma contratação de impacto. Além disso, passaram a tratar a conquista do Brasileiro como espécie de obsessão interna no segundo semestre.

O Santos, no entanto, avisou que não melhoraria os números apresentados ao meia, explicando que não poderá competir com propostas de concorrentes europes para repatriar o meio-campista.

"A proposta que o Santos fez está prevista um plano salarial e as luvas, consideramos muito boa para o jogador, adequado, mas vou insistir que não temos condições nenhuma de competir com o mercado europeu ou alternativo em termos de valores. Fica muito claro que o futebol brasileiro fica inferiorizado (nas negociações) com clubes da Europa. Aquilo que podemos oferecer, oferecemos. Contamos com o que o jogador falou, que um dia deseja retornar ao Brasil, particularmente para o Santos", argumentou Odílio na ocasião.

Em janeiro, o Santos afirmou que havia acertado as bases financeiras para anunciar a contratação do jogador em julho, mês do término do contrato com o Wolfsburg. A chegada, no entanto, estava condicionada a um não acerto outro clube europeu no período, prazo estabelecido pelo próprio jogador para decidir o futuro. Na ocasião, o acordo tinha como base salários de R$ 800 mil mensais, mais o pedido das luvas de R$ 3 milhões para assinar um contrato de três anos e voltar ao País.

O clube anunciou para o segundo semestre a contratação do volante Renato, também bicampeão brasileiro e que deixou o Santos no mesmo período de Diego, em 2004. O veterano, que completou 35 anos no último dia 15, assinou até dezembro deste ano, mas ainda não estreou.

Fonte: K.R.C.DE MELO & CIA. LTDA – ME K.R.C.DE MELO & CIA. LTDA – ME
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade