PUBLICIDADE

Relatório da Fifa propõe regulações de taxas de transferências e limites de empréstimos de jogadores

14 set 2018 18h40
ver comentários
Publicidade

Uma força-tarefa da Fifa propôs em um relatório sobre possíveis reformas no sistema de transferências no futebol o uso de um algoritmo para calcular taxas de transferências, assim como uma taxa de bônus, e um limite no número de jogadores que podem ser emprestados.

Logo da Fifa na sede da entidade em Zurique
26/09/2017 REUTERS/Arnd Wiegmann
Logo da Fifa na sede da entidade em Zurique 26/09/2017 REUTERS/Arnd Wiegmann
Foto: Reuters

O relatório, que foi visto pela Reuters, apresentou diversas falhas no sistema atual, dizendo entre suas muitas críticas que o sistema levou a "diversos abusos às custas de jovens jogadores e da integridade de competições".

O relatório informou que um mercado de transferências inflado está gerando "práticas repulsivas que podem levar à exploração de jogadores".

Em uma seção sobre papel de empresários, o relatório acrescentou: "O sistema de transferências parece ter se tornado um mercado especulativo. Não é justo para os clubes de futebol ou bases, que são os alicerces do esporte profissional".

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, disse após ter sido eleito em 2016 que reforma do sistema de transferência é uma de suas prioridades e tem desde então expressado preocupação com taxas exorbitantes de transferências.

O relatório informou que "mecanismos para alcançar transparência e objetividade" no cálculo de taxas de transferência deveriam ser considerados.

O documento apresentou diversas ideias para colocar freios nas taxas, incluindo um algoritmo, ou conjunto de regras matemáticas, para calcular o valor de jogadores.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade