0

Esportes

Racha se acentua e ameaça a Primeira Liga

Gazeta Press
7 nov 2016
10h15
atualizado em 8/11/2016 às 11h10
  • separator
  • 0
  • comentários

Clubes do Paraná, insatisfeitos com a distribuição de cotas da TV para o torneio organizado pela Primeira Liga, obtiveram no fim de semana o apoio de coirmãos de Santa Catarina. Isso aprofundou o racha existente no grupo e deixou sob ameaça a própria entidade. Uma reunião de emergência está sendo convocada para esta semana , possivelmente em Florianópolis, entre todos os clubes da liga.

Com Atlético-PR e Coritiba à frente, a rebelião na Primeira Liga já teria tido a adesão do Paraná e de pelo menos três clubes de Santa Catarina, entre os cincos deste Estado que integram o grupo – Chapecoense, Avaí, Figueirense, Criciúma e Joinville.

Todos os clubes assinaram acordo da distribuição de cotas com a TV Globo. Mas alguns deles voltaram atrás e passaram a questionar as negociações envolvendo Flamengo e Fluminense. Querem uma quantia maior. Já o Atlético-PR defende que a verba da TV seja dividida igualmente entre os participantes do torneio.

O Rubro-Negro está numa posição destacada na divisão do bolo. Logo em seguida, vem um grupo formado por Fluminense, Grêmio, Inter, Cruzeiro e Atlético-MG. Para dirigentes de clubes do PR e de SC, os cariocas estariam impondo condições que desrespeitariam os demais.

Fla e Flu, então rompidos com a federação do Rio, solicitaram em 2015 o ingresso na Copa Sul-Minas, que originariamente se chamava Copa Sul, pois ainda não contava com clubes de MG. Por causa da presença da dupla carioca, a nomenclatura do grupo passou a ser Sul-Minas-Rio, formalizada na sequência como Primeira Liga.

 

Fonte: Especial para Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade