0

Palmeiras é favorito, mas fator Lula pode ajudar Timão

O dérbi está no caminho do ex-presidente, que foi preso e solto na véspera do maior clássico de São Paulo

8 nov 2019
21h13
  • separator
  • 0
  • comentários

No dia 7 de abril de 2018, Lula foi preso um dia antes de o Corinthians, seu time do coração, decidir o título paulista contra o Palmeiras. O Verdão era favorito. Havia ganho o primeiro jogo no estádio do rival e só precisava de um empate.

Lula deixa prisão.
Lula deixa prisão.
Foto: Denis Ferreira Netto / Estadão

O Timão, no entanto, devolveu o 1 x 0 e levou a melhor nos pênaltis graças a São Cássio e faturou na época o bicampeonato paulista.
 
Um ano e sete meses depois, Palmeiras e Corinthians vão se enfrentar no Pacaembu e o favoritismo é novamente do alviverde. Dessa vez, eles não vão disputar nenhum título, embora para o Verdão ainda haja um sopro de esperança de conquistar o Brasileiro, uma missão praticamente impossível, porque o Flamengo segue oito pontos na frente e só restam sete jogos.
 
Para o Corinthians uma vitória manterá o time em sexto lugar, o que hoje lhe daria uma vaga garantida na pré-Libertadores.

E, embora o rival seja o favorito, o fator Lula traz um pouco mais de esperança para os fiéis torcedores pela coincidência de o ex-presidente ter sido preso e solto um dia antes do clássico.
 
Para quem gosta de uma superstição, a saída de Lula na véspera de um Corinthians e Palmeiras é um prato cheio para acreditar em uma vitória alvinegra. Mas não será fácil e ela não cairá do céu se os jogadores não mostrarem a mesma vontade da partida contra a Fortaleza.

Veja também:

 

Paradinha Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade